Correio da Manhã

Pedro Trigueira nega ter sido corrompido
01:30
  • Partilhe
Por decisão judicial, republicamos o seguinte direito de resposta

A propósito da notícia do CM do dia 19 de maio sobre as suspeitas, validadas na Justiça, que recaem sobre dois funcionários do Sporting e dois empresários ligados aos primeiros por alegado suborno ou tentativa de suborno a Pedro Trigueira, guarda-redes do Vitória de Setúbal, para que prejudicasse a sua equipa frente aos leões em jogos do campeonato e da Taça da Liga – motivo pelo qual estão indiciados pelo Ministério Público por corrupção desportiva –, recebemos de Pedro Trigueira o seguinte direito de resposta:

"1. É falso serem das relações do aqui signatário os senhores Paulo Silva, João Gonçalves e André Geraldes.

2. Os anteriormente referenciados senhores nunca falaram direta ou indiretamente com o aqui signatário nem sequer lhe foram apresentados por terceiros ou aqueles a si se dirigiram nessa qualidade.

3. O aqui signatário apenas conhece, pelo meio televisivo e desportivo, André Geraldes, dado a sua presença regular no banco de suplentes do Sporting.

4. Não existem mensagens (escrita ou de voz) recebidas ou enviadas pelo aqui signatário às partes acima referidas.

PUBLICIDADE
5. O aqui signatário foi apontado pela crítica no jogo Vitória de Setúbal x Sporting como tendo realizado a melhor ou uma das melhores exibições da temporada.

6. O aqui signatário sabia que tal jogo é uma montra principalmente para alguém que se encontrava em final de contrato.

7. O aqui signatário tem um percurso profissional irrepreensível quer em termos de representação de clubes quer tendo em conta o seu percurso nas diversas seleções jovens que representou.

8. O aqui signatário não foi confrontado por qualquer jornalista - mesmo os subscritores da peça Tânia Laranjo e Henrique Machado - no sentido de, antes da publicação da notícia, poder exercer o seu contraditório, fazendo-o, agora, por este meio.

9. Os factos contidos na peça jornalística contêm quer imputações diretas ao aqui signatário quer suspeições que se traduzem de forma gratuita em juízos ofensivos da honra e consideração ainda por cima utilizando meio de comunicação social.

PUBLICIDADE
10. Apesar das mensagens de apoio e confiança recebidas, o aqui signatário continua a não conseguir dormir sentindo-se revoltado com a gratuitidade e vilania da difamação em larga escala a que foi sujeito, tendo dado indicações aos seus advogados no sentido de ativar os mecanismos legais tendentes à reposição do seu bom-nome e imagem profissional."

O atleta, Pedro José da Silva Trigueira

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE