Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM

Direito de resposta da IURD

Referente à notícia ‘Cerca de 30 crianças adotadas em lar ilegal da IURD’.
9 de Fevereiro de 2018 às 01:30
"O jornal Correio da Manhã publicou o artigo intitulado ‘Cerca de 30 crianças adotadas em lar ilegal da IURD’, no qual é afirmado que cerca de trinta crianças teriam sido adotadas ilegalmente num lar que fazia parte da obra social da IURD, por bispos e pastores da IURD.

Todas estas afirmações são manifestamente falsas e atingem de uma forma inaceitável o bom-nome e a reputação da IURD.

A referida instituição recebia crianças, todas elas lá colocadas no seguimento de pedidos de proteção e promoção, emitidos por tribunais ou pelas próprias comissões especializadas na proteção de menores. Essas crianças eram continuamente acompanhadas por técnicas da Segurança Social que frequentemente se deslocavam à referida instituição.

Os processos de adoção não padecem de qualquer vício formal ou ilegalidade.

Em todos os casos, foi sempre a Segurança Social e as instâncias judiciais que, por diferentes motivos, consideraram que as crianças estariam melhor no lar da IURD, do que a viver no ambiente familiar onde naquela altura estavam inseridas.

Repudiamos todas as imputações e falsas afirmações que o artigo lança sobre a nossa Igreja, exigindo a reposição da verdade, para salvaguarda da reputação de todos aqueles que partilham a nossa fé."
Correio da Manhã Igreja IURD Segurança Social questões sociais crime lei e justiça crianças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)