Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
9

Direito de resposta: UGT

Peça sobre a constituição da delegação que esteve presente no encontro, no dia anterior, que reuniu o primeiro-ministro indigitado, António Costa, com os parceiros sociais.
13 de Outubro de 2019 às 21:42
No Correio da Manhã, na edição impressa, de 11 de outubro de 2019, foi publicada uma peça sobre a constituição da delegação que esteve presente no encontro, no dia anterior, que reuniu o primeiro-ministro indigitado, António Costa, com os parceiros sociais, e que contém imprecisões e deturpações, que impõe o exercício do direito de resposta da Central.

Em primeiro lugar, tendo presente que a elaboração e publicação de uma notícia deverá assentar sempre no rigor e exatidão dos factos que a sustentam e que o seu autor se deverá reger pelo código de ética profissional, sendo seu dever a verificação da veracidade dos mesmos, a UGT não pode deixar de observar que, na notícia em causa, tais preocupações e princípios não foram acautelados, o que em última análise coloca em causa o papel determinante que o jornalismo assume na construção da democracia.

Em segundo lugar, tendo em conta o conteúdo da peça publicada, é deturpada a realidade dos factos, ao assumir-se que não se incluem na delegação da UGT socialistas, uma vez que estiveram presentes no referido encontro, os socialistas Sérgio Monte, Secretário-geral Adjunto da UGT e membro da Comissão Política do Partido Socialista; e o Secretário Executivo, Carlos Alves.

Em terceiro lugar, a afirmação de que "A comitiva da UGT que se reuniu com o PS excluiu do grupo alguns dos rostos mais carismáticos da confederação, incluindo o Secretário-geral, Carlos Silva", é absolutamente falsa, uma vez que a própria comitiva, não tendo poderes por si para exercer o poder de exclusão dos seus membros, acresce o facto de que a própria composição da delegação sindical foi determinada pelo próprio Secretário-geral, Carlos Silva, que, no exercício das suas funções de representante de Portugal no Comité Económico e Social Europeu, ausente na Finlândia, não pôde comparecer ao encontro com o primeiro-ministro indigitado.

Face ao exposto, a UGT manifesta a sua indignação relativamente ao artigo publicado, na medida em que o mesmo não traduz critérios de isenção e imparcialidade que lhe deveriam estar subjacentes.

Carlos Silva
Secretário-Geral
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)