Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

A escritora que não precisa de uma empresa de distribuição

Antiga professora primária, Aida Cordeiro era uma figura bem conhecida das ruas de Lisboa, por onde vendia os livros da sua autoria em prol das crianças desfavorecidas e dos animais. Passaram-se 11 anos, mas as paixões que a movem não mudaram: a escrita e apoiar quem mais precisa.
21 de Agosto de 2011 às 00:00
Alda Cordeiro tem nove livros e um disco editados. Vende-os ‘cara-a-cara’ para ajudar crianças e animais
Alda Cordeiro tem nove livros e um disco editados. Vende-os ‘cara-a-cara’ para ajudar crianças e animais FOTO: Pedro Catarino

Quem passeia pelos jardins ou pela cafetaria do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, certamente já foi abordado por Aida Cordeiro. Traz os seus livros, de contos infantis, junto ao peito e com um sorriso gentil explica que a compra – por cinco euros – serve para ajudar cães e gatos abandonados ou instituições que acolhem crianças.

Só Joe Berardo já lhe comprou mais de três mil, que "enviou para as crianças da Madeira". Aos 71 anos, Aida ainda não se sente cansada de vender os seus livros ‘cara-a-cara’. E vai continuar a fazê-lo, enquanto lhe permitir sustentar as suas causas.

A ESTREIA EM DISCO

Aida Cordeiro fez-se mulher em Moçambique e lá sofreu o seu primeiro e único desgosto de amor, por um soldado. Não casou nem teve filhos. Mas pelas mãos passaram-lhe mais de mil de crianças durante os 30 anos que foi professora primária. Gostava de cantar e, em 1989, quando a fadista Teresa Tarouca lhe pôs os ouvidos em cima, rendeu-se: "Você tem de gravar um disco".

Aida respondeu-lhe que "não tinha dinheiro". "Não faz mal, peça-o ao Ministério da Educação", devolveu-lhe a fadista. E assim foi. A edição, cujos lucros reverteriam para a Casa do Gaiato, chegou a ver a luz, mas as burocracias empecilharam a distribuição. Aida decidiu vendê-lo ela própria e juntou 200 contos para os miúdos.

Desde então, não parou. Já publicou nove livros e o décimo está a caminho. Dispensa editoras. Só não prescinde de entregar o dinheiro que ganhar àqueles que "realmente valem a pena": as crianças e os bichos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)