“A greve é a bomba atómica e não a bala”

António Chora fica ligado à paz social na Autoeuropa. Depois da reforma, a primeira entrevista com o sindicalista de sorriso tímido e convicções fortes.
Por Fernanda Cachão|16.09.18
“A greve é a bomba atómica e não a bala”
António Chora já foi deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia da República Foto Manuel Moreira / Correio da Manhã
O último dia de trabalho na Autoeuropa foi a 17 de janeiro de 2017. António Chora deixava para trás 26 anos na Volkswagen Autoeuropa, que produz atualmente 139 mil veículos, um número histórico na vida da unidade industrial de Palmela, que ocupa o segundo lugar na lista das maiores exportadoras nacionais - o PIB português depende da saúde daquela empresa alemã no nosso país. António Chora liderou a Comissão de Trabalhadores e, por isso, a paz social que ali se viveu tem para sempre o seu nome. Sete meses depois de ter saído reformado, a lista eleita fez greve.

O que é um bom patrão?

Eu não sei. Nós vivemos num País de patrões e isso é complicado. Preferia viver num país de empresários porque o patrão é aquele que só vê o presente. Hoje dá lucro, amanhã não dá e desfaz-se da empresa. Não lhe sei dizer o que é um bom patrão. Sei dizer o que é um bom empresário e que há muitos. O bom empresário é aquele que abre uma empresa e a mantém por dez, vinte, trinta, quarenta anos a funcionar.
Antes de se dedicar à Comissão de Trabalhadores por inteiro, quais foram as suas funções ?
Pertenci à preparação de trabalho, manutenção geral de estruturas e infraestruturas. No início tive na manutenção de produção na área de carroçarias.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!