Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

A GUERRA

São tristes as escolhas que nos pedem esta semana. Pedem-nos que escolhamos entre um ditador sanguinário e um ‘cowboy’ insolente. Entre o pacifismo demagógico e a sede de vingança.
23 de Março de 2003 às 16:09
Entre a correcção política e o pragmatismo autista. Pedem-nos que pesemos as vidas humanas: que consideremos umas mais pesadas do que outras ou que – pior – consideremos dez mortos menos grave do que cem, cem menos grave do que mil. Pedem-nos opinião. Contra a guerra ou a favor dela. Contra o Islão ou a favor dele. Contra Saddam ou a seu favor – sim, também nos colocam essa possibilidade: ser a favor de Saddam. Nós que somos todos contra a guerra, mas também contra os ditadores que ameaçam o seu próprio povo, os povos vizinhos e os remotos.

Nós que somos todos a favor da liberdade, mas que também sabemos que a nossa liberdade termina no nariz do nosso próximo. Nós que queremos dizer “sim” dizendo “não”, nós a quem o coração diz uma coisa e a razão diz outra, nós que na verdade apenas queríamos que nenhuma destas questões se colocasse – e que esta noite apenas queríamos ver os Óscares, tranquilos. Mas não há fuga a esta escolha. Eu opto pela democracia em vez da demagogia. E você?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)