Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
8

ALBARQUEL FRESQUINHO

“1, 2, 3, está o gelado na boca do freguês”, apregoa Jaime Reis pelo areal da Praia de Albarquel, em Setúbal. O refrão, gasto pelo tempo, ainda atrai um grupo de crianças de uma colónia de férias, numa das manhãs mais quentes do ano.
1 de Agosto de 2004 às 00:00
Jaime ri-se quando vê os pequenos a aproximarem-se. “Há 30 anos que vendo gelados. É sempre a mesma euforia”, afirma com pronúncia setubalense cerrada. No início vendia Cornetos a 5 tostões e era desejado pelas mulheres bonitas da praia.
“Muitas namoraram comigo em troca de um gelado”, recorda-se. Apesar de namoradeiro, sempre foi dedicado ao negócio. “É duro carregar uma mala de 30 quilos durante uma tarde de calor.” Aos 62 anos, ainda se sente com força para vender mais uns gelados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)