Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

É possível poupar

Amanhã comemora-se o dia mundial da poupança e Bárbara Barroso publicou uma agenda com dicas .
Marta Martins Silva 30 de Outubro de 2016 às 12:11

É possível conseguir reduzir a fatura da água com pequenos gestos. A instalação de um redutor de caudal no chuveiro pode permitir uma poupança de 70 litros por pessoa. Imaginando uma casa com quatro pessoas, ao final de um ano a poupança poderá ser superior a 200 euros. Substitua as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras. A poupança anual poderá ser superior a 60 euros. Desligue os aparelhos, não os deixe em modo de repouso, pois poderá representar uma poupança superior a 80 euros anuais. Uma forma de poupar no gás na cozinha é, sempre que possível, escolher as bocas do fogão mais pequenas, que consomem até 10% menos do que as maiores.    

Estas são algumas das (muitas) dicas que se podem encontrar na ‘Agenda da Poupança 2017 – Plano de Poupança Anual’ (Ed. Saída de Emergência), da jornalista Bárbara Barroso.

Mas a poupança não se faz só dentro de casa. Fora de portas há mais conselhos a pôr em prática: se é daqueles que só se inscrevem no ginásio a partir de março, por causa do verão, vai duas semanas e depois não aparece, então cancele a assinatura e aproveite os jardins e a praia para correr e fazer exercício; não espere por dezembro para começar a comprar os presentes de Natal; visite museus sem gastar dinheiro no primeiro domingo do mês, uma vez que são vários os que nesse dia dão a possibilidade aos visitantes de entrarem sem qualquer custo.

Ainda assim, para aqueles que se querem iniciar na arte da poupança – ou não se fizessem verdadeiros milagres para esticar o orçamento – "a primeira dica e a recomendação mais importante numa gestão equilibrada das finanças pessoais é fazer um orçamento, ou seja, apontar todas as receitas e despesas. Quando digo todas, são mesmo todas: da prestação da casa ao café que bebe todos os dias. Só conhecendo em detalhe para onde vai o nosso dinheiro podemos conseguir identificar despesas que estejam a consumir mais do nosso rendimento do que aquilo que desejamos", explica a autora da agenda, que também alimenta um blogue sobre poupança (asdicasdaba.blogs.sapo.pt).

Em 2016, 53% dos portugueses referem ter intenção de aumentar as poupanças, uma ligeira subida em relação aos 46% no ano passado, garante um estudo do Observador Cetelem do Consumo.

"As pessoas têm de se manter focadas no objetivo. Isto é como ir ao ginásio: requer força de vontade e foco. O resultado depois é compensador." E nada como ensinar esse exercício às crianças para que, desde pequenas, percebam o valor do dinheiro. "Por norma, as famílias não gostam de falar de dinheiro, muito menos envolver as crianças nesta temática. Mas todos os elementos da família devem estar envolvidos no orçamento familiar. Podem aproveitar as idas ao supermercado para explicar a diferença entre caro e barato, e o que é possível comprar com cinco ou 10 euros, e deixá-las ter essa experiência."

Desafio da poupança

Com o final do ano à porta (faltam dois meses para 2017), que tal experimentar um dos desafios que o blogue de Bárbara Barroso popularizou na internet: o das 52 semanas? Trata-se, nada mais nada menos, de uma técnica muito usada também no mundo financeiro para explicar os juros compostos (que Einstein denominou como oitava maravilha do Mundo) e há cada vez mais pessoas a pô-la em prática. "Há 52 semanas num ano e por cada semana poupamos o correspondente a essa semana em euros. Assim sendo, na primeira semana poupamos um euro, na segunda semana poupamos dois euros, e assim consecutivamente até à 52ª semana em que poupamos 52 euros. Tudo somado, no final do ano terão colocado de lado 1378 euros. Há quem opte por fazer de forma crescente. Eu faço de forma decrescente, ou seja, começo nos 52 e depois 51, 50 e assim sucessivamente", explica a jornalista. Agora só falta arranjar o mealheiro e começar a sonhar com as férias.

poupança Bárbara Barroso dicas para poupar
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)