Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
7

EMOÇÕES IBÉRICAS: SANTARÉM ACOLHE FEIRA DO TOURO

São três dias dedicados à festa brava, na primeira grande feira nacional dedicada ao animal. O programa é variado, e não descura nada do que tenha a ver com faenas taurinas. Em Santarém, entre 14 e 16 deste mês.
7 de Fevereiro de 2003 às 19:03
Terra de touros, bandarilhas e forcados, Santarém foi o cenário escolhido para a primeira Feira Nacional do Touro Bravo, que decorre entre 14 e 16 de Fevereiro. Em três dias, o programa da Feira – sob o tema “Emoções Ibéricas” – é vasto e diversificado. Como garante Joaquim Grave, um dos ganadeiros presentes no certame, “é preciso lembrar que a realidade cultural do toiro não se esgota nas duas horas de espectáculo de uma corrida.” Para quem gosta das lides taurinas as corridas serão, sem dúvida, um dos pontos altos. Mas há mais.

No centro da Feira, as principais Ganadarias e Coudelarias portuguesas – juntas perfazem 60 representações – expõem anos de tradição. Depois, uma alargada panóplia de organismos do universo taurino ajuda a “compor o ramalhete”: museus e clubes taurinos, associações taurinas nacionais e internacionais e grupos de forcados amadores. Para todos os gostos e feitios – leia-se, leigos e ‘experts’ em questões de tauromaquia – a Feira considerou vários atractivos para marcar a sua estreia nacional. As ‘mais’ nobres manifestações culturais, como a pintura, a escultura e a fotografia também marcam presença, bem como o artesanato, os acessórios e artigos de referência que dispersam a atenção sem se desviarem do tema: o toiro é o rei da festa mas, em seu torno, rodam vários “satélites” que atraem o turismo à região.

Como é pretensão de Pedro Torres, da comissão executiva da Feira: “Queremos, com esta feira, continuar a chamar os valores mais altos da região e ajudar a colocar o Ribatejo no roteiro dos destinos turísticos nacional e internacional”. Como convém.

VINHOS E GASTRONOMIA

Se Portugal aposta na sua imagem a nível internacional – recorde-se a recente campanha apresentada pelo ICEP para promover o nosso País – não deve esquecer-se também de dignificar as várias regiões. A tauromaquia impera durante três dias no Ribatejo mas a gastronomia e os vinhos são outros trunfos de relevo, numa mostra variada de restaurantes e tasquinhas distribuídos pelo recinto. E, pela dimensão da Feira – oito mil metros quadrados – é possível antecipar a multiplicidade de expositores institucionais e comerciais que não quiseram faltar à festa. No recinto, espaço ainda para a indispensável praça (de 50 metros de diâmetro), palco de um elenco de luxo. Já confirmadas estão duas gerações de toureiros: Joaquim Bastinhas e (o filho) Marco, Ana Baptista, Rui Bento Vasquéz, Joaquín Diaz, a família Ribeiro Telles, Paulo Caetano e o filho João, e João Moura Jr. Só para citar alguns. Os forcados também não faltam à festa e, vestidos a rigor, pisam a praça para enfrentar os touros. O Grupo de Forcados Amadores de Santarém, Lisboa e Moura (Sábado) e os de Montemor, Aposento da Moita e Aposento da Chamusca (Domingo), também já estão garantidos.
Já sabe, nos próximos dias 14 a 16, entre as 12h00 e as 22h30 (com excepção de domingo com encerramento às 19h15), a primeira Feira Nacional do Toiro Bravo custa cerca de seis euros. Portugal e Espanha, os anfitriões, saúdam a tradição tauromáquica.

FILHO DE ANTHONY QUINN VAI À FEIRA

Artista tauromáquico? Talvez a expressão seja exagerada mas o filho do conceituado actor Anthony Quinn – Lorenzo Quinn - vem a Portugal mostrar o seu trabalho. E não se pense que vai representar um personagem taurino. Nada disso. Na verdade, a sua deslocação serve para mostrar uma obra poética e plástica (escultura) em sintonia com o tema que dá o mote a estas “Emoções Ibéricas”. Lorenzo Quinn tem 36 anos e já 21 de carreira artística com créditos assinaláveis. Associando o texto à escultura, o artista traz a Santarém cinco peças escultóricas, avaliadas em 150 mil euros, nas quais o espectador é transportado para o ambiente taurino na imediatez do primeiro olhar.

E ainda traz nos textos uma sombra de Hollywood…”Ser filho de uma lenda não é fácil/e formam-se opiniões pré-concebidas, /que na maioria dos casos são incorrectas. /Este peso que me rodeia, sem dúvida,/motiva-me a esforçar-me mais/e a tentar alcançar a perfeição,/que, no fundo, sei que nunca alcançarei/ e dou graças a Deus por isso.../porque no dia em que sinta que alcançei tudo,/será
o dia em que morrerei como artista”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)