Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
4

ESTADO CIVIL: HOMEM SÓ... POR ENQUANTO

As estatísticas revelam que há cada vez mais homens divorciados em Portugal. Na bagagem carregam uma ou mais separações e, muitas vezes, filhos. De repente, voltam a ser solteiros. E isso será bom?
28 de Setembro de 2003 às 14:24
Todos os anos centenas de casais decidem cortar com o vínculo matrimonial que os unia. Os dados oficiais demonstram que Portugal é um dos países europeus onde a taxa de divórcio é mais elevada. Nesta edição, fomos em busca de histórias de homens divorciados, tentando perceber como lidam eles com os filhos, com a casa e com a sensação de perda inerente a uma separação. Quisemos ainda saber quando e como estabelecem novas relações afectivas para acabar – ou não – com o mito de que eles não sabem (nem querem) viver sozinhos.
A prova que o estado civil de divorciado entrou na galeria da normalidade é a propagação de sites e manuais para ‘homens temporariamente sós’ - no dia 23 de Junho, nasceu em Portugal o primeiro site dedicado exclusivamente a estes cavalheiros. Agora, basta um ‘clic’ para que fiquem por dentro de todo o tipo de truques e dicas sobre como reorganizar a vida.Para quem gosta de ler, ficam ainda algumas sugestões para homens ‘desocupados’. Para terminar e porque a temática do divórcio requer a palavra de um especialista, o professor José Gameiro - psiquiatra, doutorado em Saúde Mental pela Universidade de Londres e autor de uma vasta obra e especialista em terapia familiar – diz de sua justiça: como é que os homens encaram a separação?
TAXA DE DIVÓRCIOS NA UE
País / Taxa
Bélgica 2,9
Portugal (a) 2,7
Dinamarca 2,7
Finlândia 2,5
Suécia 2,4
Luxemburgo 2,3
Holanda 2,3
França 2,0
Grécia 0,9
Espanha 0,7
Irlanda 0,7

* Número de casos por cada mil habitantes em 2001
(a) Dados relativos a 2002
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)