Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

Homens-máquina: Com gadgets dos pés à cabeça

Americano usava os óculos da Google 18 horas por dia. Tirava-os para dormir e tomar banho.
João Ferreira e Marta Ribeiro da Silva 15 de Fevereiro de 2015 às 09:00
As novas tecnologias já estão a afetar a vida das pessoas.
As novas tecnologias já estão a afetar a vida das pessoas.

A tecnologia que se veste veio para ficar e António Câmara, da Ydreams, não tem dúvidas de que vai "afetar a vida dos utilizadores". Por exemplo, basta ter um relógio inteligente para andar com um personal trainer no pulso.

Caso do Tomtom Multi-Sport Cardio, que tem um sensor de ritmo cardíaco que mede batimentos, ou  do Samsung Gerar S, com o qual basta falar que o comando ‘S Voice’ faz o resto. Mas se precisa de um assistente tem o Moto 360 da Motorola, que lança alertas sobre coisas como o tempo ou o trânsito.

Neste mundo dos gadgets para vestir, também designado por Wearables, a tendência pode passar por termos botões a laser na pele para comandar um relógio. Os Skin Botons, entre outras coisas, alertam para chamadas não atendidas ou mensagens. Também há pulseiras que são joias hi-tech.

A Mica, com ouro de 18 quilates e ecrã curvo de safiras, vê mensagens e localiza restaurantes e lojas. Já o Google Glass diz-lhe o tempo e direções, faz fotografias e vídeos. Nos EUA, um homem de 31 anos usava-os 18 horas por dia. Tirava-os para dormir e tomar banho.

 

SOCIEDADE BIT*

TECNOLOGIA PARA VESTIR

É unissexo, não precisa de arranjos, existe para todos, independentemente_da idade ou do tamanho, assentando como uma luva.

Os Wearables estão em chegar em larga escala e prometem continuar a revolucionar o nosso quotidiano, de forma simples e sempre na moda. Os relógios são os mais populares, fazem tudo e até permitem saber, à antiga, às quantas andamos.

Da saúde, ao desporto, sem esquecer o lazer, a aprendizagem e até a decoração das nossas casas, a oferta surpreende pela sua eficácia e também pelo caráter inovador.

Uma das suas principais características é a interação passiva com o utilizador, ou seja, não são necessárias preocupações com o ligar ou desligar pois, por definição, é um "always on" que nos garante ligação permanente à internet.

Outra das capacidades é a de permitirem uma espécie de ubiquidade, podendo o utilizador resolver diferentes tarefas quando aparentemente está dedicado só a uma.

Os Wearables  (expressão inglesa usada para definir ‘aquilo que se pode usar’) aparentam ser uma segunda pele corporal e prometem aumentar as delícias na época de saldos tecnológicos.

 

*Reginaldo Rodrigues de Almeida, professor universitário e apresentador CMTV do programa Falar Global

GLOBAL NET

REFORÇO NA LUTA CONTRA A DIABETES

Uma insulina ‘inteligente’ experimental, que atua durante 14 horas, apresentou resultados promissores em ratos e poderá ser testada em pessoas com diabetes tipo 1 dentro de dois anos. O produto, designado como Ins-PBA-F, foi produzido por bioquímicos na Universidade do Utah, EUA.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)