Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

Jorge Miranda: “Detesto o totalitarismo do futebol”

Sem clube nem interesses futebolísticos, num país onde “falta aos polícias meios para agir coercivamente”, Jorge Miranda adianta que vai escrever a sua autobiografia, porque há coisas que têm de ser ditas
27 de Novembro de 2011 às 00:00
Jorge Miranda: “Detesto o totalitarismo do futebol”
Jorge Miranda: “Detesto o totalitarismo do futebol” FOTO: Duarte Roriz

Jorge Miranda nasceu em Braga a 5 de Abril de 1941. Licenciou-se em Direito pela Universidade de Lisboa, em 1963, e nunca mais se desligou desta instituição. doutorou-se em Ciências Jurídico-Políticas, em 1979. Mas desde 71 que tem regido Direito Constitucional. Sob sua proposta, foi criado o Instituto de Direitos do Homem.

É um dos pais da Constituição portuguesa. E um seu zelador. Revelou-se contra o aborto e até defendeu dois referendos nacionais, alegando que a alteração à lei seria contraditória ao "Direito à vida". Noutra questão polémica, o constitucionalista defendeu igualmente que o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo seria inconstitucional.

Está jubilado, mas continua ligado à Faculdade de Direito. Esta é uma das suas paixões. A política sempre foi outra delas. Conviveu de perto com Marcelo Caetano, Ramalho Eanes e com Francisco Sá Carneiro. Porém, admite já ter votado em branco.

A resposta escolhida surge a sublinhado

- O Professor é um defensor de que não faltam poderes constitucionais ao Presidente da República (qualquer que seja ele). E serão estes bem aplicados?

a) Não é fácil chegar-se ao extremo da demissão de qualquer Governo que seja

b) Um Presidente também defende interesses partidários

c) Os nossos Presidentes têm sabido usar plenamente os seus poderes

d) Outra hipótese: os nossos Presidentes nem sempre têm sabido usar plenamente os seus poderes

- Qual destes políticos gostaria de ver hoje, se fosse possível, governar o País?

a) Sá Carneiro

b) Mário Soares

c) Pedro Passos Coelho é a escolha certa para esta época

d) Outra hipótese: neste momento, não tenho ninguém em mente

- Como avalia a situação da Madeira face à crise que o País atravessa?

a) É a prova da não responsabilização política

b) O PSD protege demasiado Alberto João Jardim

c) A legislação é permissiva

- Já admitiu votar em branco muitas vezes. Na qualidade de antigo deputado, acha que quem vota em branco tem voz política?

a) No Parlamento devia haver lugares vagos provenientes dos votos em branco, como propôs Campos e Cunha

b) Quem vota em branco quer distanciar-se da política partidária

c) Se quem vota em branco está insatisfeito, deve agir socialmente e não politicamente

- A crise económica parece ter agravado o clima de insegurança. O que tem contribuído para isso?

a) Não há vontade política para mudar a legislação

b) Falta aos polícias meios para agir coercivamente

c) Muitos cursos de Direito não estão a formar mentes críticas

- Tem um percurso notável, de que forma quer que no futuro se lembrem de si?

a) Um dos pais da Constituição de 1976

b) Um lutador para dar leis justas a um País livre

c) Alguém que ajudou a acabar com as fraudes eleitorais

- Qual é a maior vantagem de ser professor?

a) Encontrar discípulos e entregar-lhes um dia o meu legado

b) Poder discutir o Direito Constitucional com quem se interessa por ele

c) Sou professor por razões afectivas, pelo dever de contribuir para o futuro dos outros

- Está jubilado, mas permanece ligado à Faculdade de Direito. Por que razão nunca pensou em gozar a reforma?

a) Continuam a solicitar os meus pareceres técnicos. Isso prova que sou útil

b) Pelo trabalho prescindo de tudo menos das férias na praia, em Moledo

c) Já estou a pensar nos dias da reforma

- Não é dado a clubismos nem a gírias futebolísticas. Ver jogos não é consigo. Porquê?

a) Detesto o totalitarismo do futebol

b) O futebol vive acima das possibilidades económicas do País

c) Nem na infância eu ligava ao futebol

- Conviveu de perto com algumas das mais importantes figuras da política nacional: Marcelo Caetano, Sá Carneiro e Ramalho Eanes. Já pensou na sua autobiografia?

a) Vou escrever porque há coisas que devem ser ditas

b) Vou deixar isso para outros fazerem

c) Estou a terminá-la 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)