Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
1

Júlio Magalhães: “Não há anjinhos na política”

Aos 47 anos, o jornalista que dá jogo a Marcelo Rebelo de Sousa na TVI lança um novo romance. Depois dos retornados, agora os emigrantes. Neste teste confessa que não há tema contemporâneo que o inspire
10 de Outubro de 2010 às 00:00
Júlio Magalhães: “Não há anjinhos na política”
Júlio Magalhães: “Não há anjinhos na política” FOTO: Bruno Colaço

Director de Informação da TVI, jornalista e escritor, Júlio Magalhães popularizou-se a dar as cartas na TV ao prof. Marcelo Rebelo de Sousa. Nasceu a 7 de Fevereiro de 1963 mas aos sete meses foi para Angola, de onde regressou em 1975, para o local onde nasceu, o porto, Cidade do coração, cidade do seu clube, o FCP.

‘Longe do Meu Coração’ (ed. Esfera dos Livros) é o seu novo romance. Uma história sobre emigrantes que chega às livrarias este mês. O jornalista, que começou no ‘Comércio do Porto’ aos 16 anos, chegou em 2009 a director de Informação na sequência do cancelamento do ‘Jornal de Sexta’ de Manuela Moura Guedes e da demissão da então direcção. Já tinha passado por jornais, rádio e RTP, a sua estreia na TV em 1990.

Neste Teste Americano, em que dá por três vezes respostas próprias, confessa que o início precoce da carreira foi uma contingência da vida e a escrita de livros uma tentativa de escapar ao jornalismo.

A resposta escolhida surge a sublinhado

- ‘Longe do Meu Coração’ é o título do seu mais recente romance, o terceiro. Na sua vida, a escrita de livros significa...

a) A grande tentativa de um dia poder escapar ao jornalismo

b) O desejo de vir a ser estudado nas escolas

c) Quero que o Fernando Meirelles faça um filme sobre um dos meus livros

- Os seus livros têm tido como pano de fundo grandes temas. Retornados, guerra e agora emigrantes.

a) O sacrifício e/ou a desgraça dão melhores enredos

b) Aspiro a ser o segundo Nobel português

c) Não encontro inspiração noutros temas contemporâneos

- É certo que escrever sobre sexo é uma das missões mais ingratas para um escritor. Perante a eventualidade de ter de pôr em palavras um ardente envolvi- mento sexual inspira-se em

a) Inês Pedrosa

b) José António Saraiva

c) Anaïs Nin

- Iniciou a sua carreira aos 16 anos, na secção de desporto do Comércio do Porto...

a) Tratou-se de um caso de quase trabalho infantil

b) Como não tinha jeito para jogar à bola, resolvi enveredar pelo jornalismo desportivo

c) Tive de me fazer à vida

- Daqui por 10 anos acha como melhor hipótese...

a) Estar a fazer companhia ao prof. Marcelo Rebelo de Sousa num talk show televisivo de duas horas

b) A ter um talk show televisivo de duas horas em que o prof. Marcelo Rebelo de Sousa tem uma rubrica de dez minutos

c) A ser director-geral do canal de televisão que convida o Presidente da República, prof. Marcelo Rebelo de Sousa, para uma grande entrevista de duas horas

d) Outra hipótese: Imagino-me a viajar e a jogar golfe

- Se o convidassem para uma palestra sobre meios de comunicação social e jornalismo, preferia ter como parceiros no painel de convidados...

a) José Eduardo Moniz, Nuno Morais Sarmento e Ana Lourenço

b) Jorge Lacão, Emídio Rangel e José Alberto Carvalho

c) Mário Crespo, Manuela Moura Guedes e Pedro Pinto

d) outra hipótese: Não me convidavam

- Depois do ‘Comércio do Porto’ esteve no ‘Europeu’, ‘Liberal’ e Rádio Nova antes de chegar à televisão. Trocou o jornalismo escrito pelo televisivo porque...

a) Já não suportava os copy-desk

b) Queria ser conhecido na rua mas não estava preparado para tanta fama

c) Os jornais são passado. O futuro é a televisão

d) outra hipótese: convidaram-me

- Pedro Passos Coelho é mesmo....

a) "Anjinho" como disse na TVI o prof. Marcelo Rebelo de Sousa

b) Acho que o professor se precipitou

c) Não há anjinhos na política

- Pinto da Costa está no FCP há 28 anos. Daqui por mais cinco espera vê-lo...

a) No lugar de sempre no Porto

b) Pinto da Costa no lugar que hoje é de Gilberto Madaíl

c) Na presidência da autarquia da Invicta

- Já disse que poderia ter sido jogador de basquetebol mas que desistiu. Porquê?

a) Não há em Portugal uma NBA

b) Não gostava do ambiente dos balneários

c) Ganhava mais no jornalismo 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)