Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
4

O outro lado da cidade

Romeu a pegar na tesoura com a outra mão e a cortar o fio. O peso cai na mesa. - É esta a magia.
25 de Outubro de 2009 às 00:00
O outro lado da cidade
O outro lado da cidade FOTO: Ilustração de Rachel Caiano

Magia...

(Romeu triste, deprimido. Fala em suicídio)

Os dois no café. Ele e o amigo.

O amigo de Romeu a segurar num fio que tem um peso na extremidade.

- Vou mostrar-te uma magia.

Pega numa tesoura e corta o fio: o peso cai sobre a mesa.

O amigo de Romeu diz:

– É esta a magia.

Romeu olha para ele e responde:

- Também chamada força da gravidade.

O outro diz:

– Mas não deixa de ser magia. Uma coisa que estava no ar, cai. Mexe-se sozinha. É magia.

Romeu repete:

– Também chamada força da gravidade.

Mais tarde, Romeu e Julieta - os dois sentados na mesa da sala.

Romeu a levantar um peso por um fio.

A dizer:

– Vou mostrar-te uma magia.

Julieta a olhar para ele, atenta. A dizer:

– Mostra.

Romeu a pegar na tesoura com a outra mão e a cortar o fio. O peso cai na mesa.

– É esta a magia.

Julieta não sorri. Não está divertida. Diz apenas:

– Força da gravidade.

e ordens...

Romeu diz ao amigo:

– Se eu levantar aqui os dois braços, do outro lado da cidade os pombos que estão no chão levantam-se todos, de repente, e começam a voar.

Depois disse ainda:

– Eu mando nos pombos que estão no outro lado da cidade. Eles obedecem às minhas ordens.

O amigo só disse:

– Eles do outro lado não te ouvem e nós deste lado não os vemos.

Romeu foi como se não ouvisse, porque repetiu:

– Se eu levantar aqui os dois braços, do outro lado da cidade os pombos que estão no chão levantam-se todos, de repente, e começam a voar.

Mas do outro lado da cidade não acontece nada. Não há sequer pombos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)