Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
9

O PAÍS FICOU A PERDER

A morte estava anunciada. A entrada em funções deste governo quase tinha no programa a extinção dos comentários dominicais do professor Marcelo Rebelo de Sousa
10 de Outubro de 2004 às 00:00
A morte estava anunciada. A entrada em funções deste governo quase tinha no programa a extinção dos comentários dominicais do professor Marcelo Rebelo de Sousa.
Um ataque ‘planeado’ do doutor Rui Gomes da Silva, que chegou a ministro eleito pelo povo português, depois de muitos debates televisivos, de muitos contraditórios e muito esforço, surtiu o efeito desejado.
Ora, se a oposição ao governo não trabalha como lhe compete, porque razão havia de ser um dos deles, o professor Marcelo Rebelo de Sousa a pôr em causa todo o esforço e competência que este Governo demonstra, como aconteceu com as taxas moderadoras, o barco do aborto, a colocação dos professores, a colocação de homens estratégicos em lugares chave e as fabulosas mudanças na Caixa Geral de Depósitos e respectivas reformas?
Tudo tão bem feito, e na TVI uma voz discordante, um homem que os portugueses não ouviam, não estimavam e a quem não davam sequer a mínima atenção.
Disse aqui, nestas crónicas, quando Pedro Santana Lopes tomou posse, que não embarcava na onda de críticas demolidoras que lhe faziam. Que até gostava de lhe dar benefício da dúvida, porque ele, Santana Lopes, tinha feito um percurso político, ganhou e perdeu eleições, nunca se furtou ao debate de ideias nem fugiu do veredicto dos portugueses. Por isso, chegar a primeiro-ministro, ainda que em circunstâncias pouco abonatórias, merecia, no mínimo, algum tempo e espaço para mostrar o que valia.
É com ele, agora, que mais surpreendido fico. Ele que se notabilizou por não ser um seguidor, um político de ocasião e um oportunista, que sempre se opôs quando não concordava, pactuar com este vergonhoso ataque à livre opinião de ideias e à Democracia é uma decepção.
No seu Governo, deve haver muitos ministros e secretários de estado que abriram garrafas de champanhe e cantaram vitória com a decisão do professor em cessar a sua actividade política. O caso não é para menos. Vão continuar no poder, agora mais descansados que nunca
Ficou a perder o país. Ou se calhar não. Como estamos cada vez mais na cauda da Europa, para muito boa gente o país fica mais rico com Rui Gomes da Silva e outros a ministros e com o professor Marcelo Rebelo de Sousa dedicado apenas à sua Universidade de Direito.
Eu lamento…mas este é mesmo o país que temos. E que, infelizmente, vamos continuar a ter.
Ainda assim, ou muito me engano, ou esta vitória, não do governo, mas de alguns ministros, vai ter custos no futuro. A ver vamos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)