O tempo não cura as vítimas dos erros médicos

Primeiro foram vítimas de erros médicos, depois do próprio sistema que não dá resposta célere aos procedimentos para que se faça justiça.
Por Vanessa Fidalgo|17.03.19
Notícia exclusiva para assinantes. Para ler faça Login ou AssineSaiba mais aqui.
O tempo não cura as vítimas dos erros médicos
Foto Jorge Gageiro/MovePhoto
Em Portugal nunca foi feito um estudo sobre o número de vítimas de erros médicos. Ainda assim, estima-se que vitimem, anualmente, "entre 1300 e 2900 portugueses", que "um em cada cem internamentos sofre eventos adversos" e que "30 por cento destes têm consequências indesejáveis e 5 por cento muito graves", segundo o livro ...
Exclusivos CMEste artigo é exclusivo para Assinantes Correio da Manhã
Se já é Assinante, faça o seu loginouAssine 1 mês por 1€.
Para ler TODOS OS EXCLUSIVOS CM de hoje por 0.60€ + IVA
Obtenha o seu código de acesso com uma simples chamada telefónica
ou
UTILIZE O 
Assine agora o Correio da Manhã Digital
  • Assine Acesso integral ao Correio da Manhã ePaper (tal como é impresso em papel, veja exemplo)
  • AssineAcesso ilimitado a todo o site do Correio da Manhã.
  • AssineTodos os exclusivos, opinião e análise da edição em papel.
Saiba mais

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!