Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
9

‘Os Simpsons’ – Ninguém sai ileso

“O genérico desenrola-se normalmente, até ao ponto em que a família de ‘Bart’ e ‘Homer’ se senta frente à televisão”
17 de Outubro de 2010 às 00:00
‘Os Simpsons’ – Ninguém sai ileso
‘Os Simpsons’ – Ninguém sai ileso

A série ‘Os Simpsons’ poderia ter um subtítulo especial para o episódio que foi para o ar nesta semana nos Estados Unidos. ‘Ninguém Sai Ileso’ seria uma boa hipótese, não fora o pormenor de a frase já ter cumprido essa função na adaptação portuguesa do filme ‘Traffic’.

Acontece que os responsáveis pela série de animação convidaram o ‘street-artist’ – que é como quem diz ‘artista urbano’ – Banksy para recriar o genérico de um episódio daquela instituição da televisão norte-americana. Banksy, o irreverente londrino que mudou para sempre a arte urbana, misturando estética de bom-gosto e uma acentuada e refinada crítica social, primeiro pelas pinturas de parede, depois num variado leque de acções ou plataformas, aceitou o convite e brindou tanto a FOX Television como ‘Os Simpsons’ com doses copiosas do produto com que os próprios presenteiam o público há anos e anos: sarcasmo e ironia sem contemplações, e os mestres da crítica foram arrasados como nunca ninguém o fez antes.

O genérico desenrola-se normalmente, até ao ponto em que a família de ‘Bart’ e ‘Homer’ se senta frente à televisão. A partir daí somos transportados para uma fábrica asiática de condições sub-humanas onde as pessoas trabalham em material de animação e marketing da própria série, como camisolas e discos compactos. A música é sombria, a par e passo com as imagens.

Ao que parece, Banksy terá explorado as notícias de que os produtores da série utilizam mão-de-obra barata na Coreia do Sul. Se ainda não viram, procurem no YouTube e juntem-se aos mais de dois milhões de pessoas que já o fizeram. A situação tem o seu quê de paradoxal, no mínimo, e não quero acreditar que os patrões da FOX e seus produtores tenham dado um tranquilo aval a uma autocrítica tão arrojada, mas o facto é que o episódio foi mesmo transmitido. Dá a ideia que Banksy terá apresentado a proposta num acto de desafio que não esperava ver no ar (há rumores de trabalhadores do departamento de animação a despedirem-se).

Prefiro pensar isso do que imaginar que os multimilionários da televisão norte-americana perderam, para além do brio, toda e qualquer vergonha na cara. Isso sim, seria a derradeira piada: de extremo mau gosto, obviamente. Bom domingo, minha gente.

Ver comentários