Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
4

PATUXA, XANDINHA, MITUXA, XENICA, CANIXA, LUÍSA, CARMO, ROSARINHO...CINHA!

Chama-se Maria da Graça e tornou-se a 'tia' mais popular do País. Mas é mais do que isso: mãe de duas filhas, é benfiquista, amiga de Portas e ex-namorada de Santana Lopes. E é a oitava filha do clã Jardim, de 13 irmãos
27 de Setembro de 2002 às 18:29
Maria da Graça, Graça, Gracinha e finalmente Cinha. É assim que esta mulher é carinhosamente tratada pela família, amigos, conhecidos ou admiradores anónimos. É a oitava filha de um clã de 12 filhos (9 raparigas e 3 rapazes) biológicos e ainda uma irmã adoptada de ascendência chinesa, à qual os pais deram o nome de Avelina, a quem a família passou a tratar de Xinoca. Os irmãos Jardim passaram a ser 13 e foi em África que cresceram e estabeleceram raízes.

Cinha nasceu em Moçambique, sob a lua de Capricórnio, nas vésperas do Natal, no dia 22 de Dezembro de 1956. Tinha 26 anos quando o pai morreu (em 1982) e o conto de fadas onde até então vivera, desapareceu. Cresceu entre hotéis de cinco estrelas, aviões privados, viagens, mordomias e mimos. O clã Jardim viu-se obrigado a “fazer pela vida” quando Jorge Jardim partiu deste mundo. Cinha, que é conhecida por ser uma mulher dinâmica e de lutas, parte à descoberta da sua felicidade.

No final da década de 80, Maria da Graça Jardim casa com o empresário do Porto Raul Leitão, que entretanto já faleceu. Deste casamento, nasceram as únicas filhas de Cinha: Pimpinha, hoje com 18 anos e que na realidade se chama Catarina Jardim Leitão e Isaurinha, hoje com 11 anos, mas cujo nome de baptismo é Carolina Jardim Leitão.

O casal divorciou-se na primeira metade dos anos 90. Cinha e as filhas mudaram-se de armas e bagagens para a Capital do País e dos seus romances, o mais popular e acompanhado pelos media, foi a ligação a Pedro Santana Lopes, o actual presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Esta união fez as delícias das revistas sociais e muito se disse sobre o final de uma relação que parecia perfeita: O casal e os filhos de cada um (Santana Lopes tem 5 filhos) eram vistos com frequência em locais públicos. E, enquanto casal, não perdiam uma oportunidade de aparecer juntos e deixam-se ser fotografados sem qualquer problema, visto que a relação era pública. Muito se disse sobre o final deste romance e a verdade é que Santana Lopes não tardou a aparecer acompanhado de outras beldades.

Por seu lado, a oitava filha do clã Jardim, que é uma benfiquista ferrenha, não parou. Tornou-se comentadora televisiva sobre futebol, organizou festas e eventos, e fez questão que o mundo soubesse que era uma apoiante incondicional de Paulo Portas. No meio de uma vida agitada, não descurou a vida familiar e acompanhou o crescimento das filhas, além de ter uma relação próxima com as manas e o mano Carlos porque os outros dois irmãos já faleceram.

As revistas da especialidade, e não só, acompanham desde sempre o percurso desta mulher que surpreendeu alguns ao aceitar participar no “Big Brother Famosos”. Na casa mais vigiada do País, é tratada por “Tia” e tem-se revelado uma mulher igual às outras, que faz a lida da casa, comanda as operações, cuida de si e assume publicamente que não dispensa os seus “quilos” de cremes, apesar de nunca ter escondido a sua idade.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)