Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
7

Poesia dos números

‘O Escriturário Indiano’. Matemática, poesia, sexo e Cambridge são os ingredientes do romance histórico de David Leavitt. Uma obra-prima.
Francisco José Viegas 6 de Junho de 2010 às 00:00
Poesia dos números
Poesia dos números

O cenário deu origem a muitos filmes de época: Cambridge e o seu mundo de faculdades (King’s College, Queen’s College, Corpus Christi e o Trinity, uma tetralogia do mundo) com corredores escuros, claustros húmidos e relvados que se cobrem de neve durante o Inverno e onde Erasmo, Bacon, Byron e Newton estiveram.

‘O Escriturário Indiano’, o novo romance de David Leavitt (Teorema), tem por cenário o Trinity College e acaba por constituir uma obra-prima do romance histórico. Recupera um episódio ocorrido entre 1913 e o final da década de trinta do século passado e que envolve um tema que muito raramente cativa romancistas: a matemática. Não a matemática dos ‘números secretos’ e dos seus enigmas, mas o trabalho isolado e poético de homens que sabem que a matemática, no fundo, pode não ter utilidade nenhuma. É essa a única certeza de G. H. Hardy, personagem principal do romance mas, também, personagem real da matemática moderna, o nome indispensável para falarmos da ‘teoria dos números’, o homem que defende a chamada "dimensão estética da matemática".

Material do melhor para um romance cheio de personagens reais que Leavitt não tem pudor em tratar como elementos de ficção. Nomes? Wittgenstein, Bertrand Russell ou John Maynard Keynes, para além do próprio G. H. Hardy – todos apanhados na teia do Trinity College e dos cenários românticos de Cambridge, mas também no seus ritos de passagem, nos seus cerimoniais secretos ou públicos, nas suas relações homossexuais. Keynes e Russell homossexuais?

Leia e entenda – Leavitt, o autor de ‘Dança de Família’, que não estudou em Cambridge mas em Yale, no outro lado do Atlântico, estende a rede para a sua ‘causa gay’, e é este o único senão do livro.

ENCONTRO

A certa altura, em 1913, G. H. Hardy recebe uma misteriosa carta de Srinivasa Ramanujan, um humilde escriturário da administração do porto de Madras, na Índia. O que queria Ramanujan? Saber se o que ele (autodidacta, sem estudos oficiais, sem formação académica) fazia em matemática, tinha algum interesse. Hardy fica perplexo; o complexo de fórmulas, esquemas, expressões, sequências numéricas e proposições enviadas por Ramanujan não apenas estão correctas como, além disso, solucionam alguns mistérios da matemática da viragem do século.

Como seria possível que, na longínqua colónia britânica "um preto" (é assim que ele é designado pelo deão da universidade, quando Hardy o põe ao corrente da história) se atrevesse a entrar nos mistérios da ciência? Mas Hardy sabe que a matemática não é apenas ciência – mas também poesia pura, invenção, talento, prodígio, maravilhamento. E tenta, desesperadamente, Ramanujan para Cambridge, o que vai mudar a vida de ambos. 

RESUMO

David Leavitt escreve sobre a Cambridge do início do século XX e o encontro de dois génios matemáticos: G. H. Hardy e o indiano Srinivasa Ramanujan.

TÍTULO

‘O Escriturário Indiano’

AUTOR

David Leavitt

EDITORA

Editorial Teorema

MÚSICA: ‘FESTIM’

"Vem aí um vendaval de concertos que vão deixar-nos à beira da apoplexia. A minha proposta é diferente: o ‘Festim’ tem música inesperada, melodias, percussões, ritmos & aventuras. Há duas ou três presenças a sério (evite os brasileiros)".

RESUMO

O Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo decorre em Estarreja, Águeda, Sever do Vouga e Ovar até 17 de Julho. A cantora etíope Minyeshu (na foto) é uma das presenças.

site http://www.festim.pt/

FILME: ‘VENCER’

"Mais do que um filme que reconstitui um episódio da história de Itália e, neste caso, da história do fascismo, Marco Bellocchio desenha, com melancolia e – ao mesmo tempo – com cores fortes, a ascensão de um homem (Mussolini) ao poder".

RESUMO

Se está a pensar em Berlusconi, errou. História é História, fascismo é fascismo, desejo e poder são desejo e poder.

Título original: ‘Vincere’

Autor: Marco Bellocchio

Intérpretes: Giovanna Mezzogiorno, Michela Cescon e Fausto Russo Alesi

LIVRO: ‘O GUARDIÃO DE LIVROS’

"Os livros de Cristina Norton são tão bem construídos que reenviam-nos à História e aos seus mistérios. Neste caso, é o século XIX e a história de um bibliotecário que viaja para o Rio de Janeiro, com o acervo da Real Biblioteca da Ajuda"

RESUMO

A vida de um bibliotecário que, em 1811, faz a viagem para o Brasil com 76 caixotes, onde segue o espólio da Real Biblioteca do Palácio de Ajuda.

Autora: Cristina Norton

Editora: Livros d’Hoje

FUGIR DE... ROCK IN RIO MADRID

"O Rock in Rio Lisboa já passou mas o de Madrid ainda pode tentá-lo. Desista. Uma coisa é chamarmos rock a uma versão envelhecida de ‘Ace of Spades’, dos Motörhead; outra, é oferecerem-nos Miley Cyrus, Shakira e ‘Sir’ Elton John ; e, ainda outra, é ter saudades de ‘Thunderstruck’, dos AC/DC. Portanto, podiam fazer o favor de tirar a palavra ‘rock’ daquela romaria".

Festival Rock in Rio Madrid; Datas 4, 5, 6, 11 e 14 de Junho

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)