Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

Quanto custa o sonho algarvio

As moradias de luxo no Algarve continuam a custar milhões. Não baixam porque quem as tem não tem pressa de as vender.
7 de Junho de 2009 às 00:00
Quanto custa o sonho algarvio
Quanto custa o sonho algarvio FOTO: Sandra Sousa Santos

No Algarve os tempos também são de crise. Mas, no mercado das casas de luxo, a crise é muito relativa. Preços milionários continuam associados às moradias de sonho. E os agentes imobiliários admitem que há menos procura mas os valores não baixam por aí além. 'Este é um mercado onde as flutuações não são muito acentuadas', explicam.

A partir dos dois ou três milhões de euros já se conseguem casas dignas de figurar em páginas de revista. Mas os verdadeiros excêntricos só mesmo com um jackpot do Euromilhões é que conseguem satisfazer todas as fantasias.

EXCENTRICIDADE

Está avaliada em cerca 24 milhões de euros e, apesar de a casa não estar oficialmente à venda, um agente imobiliário garantiu à Domingo que 'se alguém avançar com a verba, compra a moradia'. Cristiano Ronaldo terá estado interessado na casa, garante o mesmo agente imobiliário. O negócio acabou por não se fazer.

'Tem tudo um enorme luxo', garante o imobiliário que, por motivos profissionais, prefere manter o anonimato. 'As torneiras são em ouro e tem duas escadarias, uma em mármore grego e a outra em vidro, tem 10 quartos e 16 casas de banho', descreve, 'a piscina parece que entra pela casa dentro', pormenoriza.

Para colocar a ‘cereja no topo do bolo’, a verdadeira mansão, forrada a vidros enormes, está localizada em Vale do Lobo, a poucos metros da praia, no meio do campo de golfe. Dificilmente poderiam reunir-se melhores condições no Algarve. 'Apesar das flutuações, Vale do Lobo e a Quinta do Lago continuam a ser as zonas mais caras', refere Miguel Ferreiro, director executivo da Garvetur, uma das principais imobiliárias no Algarve.

Seguem-se Vilamoura, Albufeira e Carvoeiro. Os preços mais em conta para moradias de luxo, no Algarve, encontram-se no eixo Lagos-Sagres. No Sotavento, entre Olhão e Vila Real de Santo António, as moradias de luxo são raras.

TOPO

'Nós vendemos lotes de terreno, as casas que depois lá são feitas podem variar muito de preço', explica à Domingo Alda Filipe, responsável pela comunicação de Vale do Lobo. 'As casas habituais rondam os cinco, seis milhões de euros', continua, 'mas temos um lote em que, só o terreno, custa dez milhões'.

O modelo mais normal privilegia as moradias com dois ou três andares, com quatro ou cinco quartos, piscina e jacuzzi. Rodeadas por árvores, os imóveis têm, na sua maioria, o mar como vista.

Na vizinha Quinta do Lago, também no concelho de Loulé, os preços são semelhantes. As moradias isoladas, normalmente V5 ou V6 com dois andares, com vista para o mar e arvoredo à volta, custam aproximadamente cinco milhões de euros. Se forem em banda, com modelos consoante o empreendimento, baixam para os dois ou três milhões de euros.

Mesmo ao lado, em Almancil, já longe do mar, as casas voltam aos valores normais. 'Um T2, para primeira habitação, custa cerca de 170 mil euros', diz Miguel Ferreiro, 'e porque os preços sobem pela proximidade, em Loulé ou Faro o T2 fica em 150 mil euros'.

DESENVOLVIMENTO

Num segundo patamar, em termos de preços, ficam as moradias nas zonas de Vale do Lobo, Albufeira ou Carvoeiro. E se as duas primeira localizações já são conhecidas, Carvoeiro, no concelho de Lagoa, tornou-se um destino recente.

Foi aí que Luís Figo, associado com Paulo China, construíram as suites Alba, um empreendimento de luxo onde os imóveis podem ser comprados ou alugados. E o jogador também fez uma casa na zona.

'Uma moradia V4 ou V5 no Carvoeiro, sobre a falésia, com vista para o mar, custa cerca de três milhões de euros', continua Miguel Ferreiro, da Garvetur. Outro imobiliário, no entanto, assegura que essa 'é uma zona onde os preços estão a subir'. Preferindo também o anonimato por questões de negócio, este agente garante que 'nos próximos anos é provável que as casas no Carvoeiro ou Lagos atinjam os valores praticados na Quinta do Lago ou Vale do Lobo'.

O eixo entre Lagos e Sagres é, de resto, uma área em franco desenvolvimento no que ao mercado imobiliário diz respeito. Foi aí que Jorge Sampaio comprou uma casa de férias, sobre o mar, junto à Praia da Luz. Está avaliada em cerca de cinco milhões. Mais recentemente foi tornado público que Angelina Jolie procurava um imóvel na zona.

'Já há moradias de luxo, com seis ou sete quartos, que podem chegar aos cinco milhões de euros, em Lagos', refere o agente imobiliário que preferiu o anonimato. Já Miguel Ferreiro fala em valores mais baixos. 'Um lote com 1100 metros quadrados, com uma V4, custa cerca de um milhão e 300 mil euros', assegura. Refira-se que um T2, em Lagos, em virtude do aumento dos preços, já pode chegar aos '350 mil euros, dependendo da localização', refere ainda Miguel Ferreiro.

Nesta zona as moradias de luxo estão maioritariamente situadas nos topos das falésias e estão isoladas. Como desvantagem, caso o proprietário se esqueça de comprar o jornal, tem de fazer vários quilómetros até à banca mais próxima. São procuradas por quem quer privacidade e quer fugir aos centros urbanos.

MERCADOS

Os compradores de moradias de luxo no Algarve, no geral, não são portugueses. Alemães, nórdicos, britânicos ou, mais recentemente, cidadãos das repúblicas do Leste da Europa são os principais clientes das imobiliárias. E também eles se dividem por zonas geográficas.

'Lagos e Carvoeiro são procurados, fundamentalmente, por holandeses ou germânicos', descreve Miguel Ferreiro, 'e também pelos clientes do Leste, nos últimos quatro ou cinco anos'.

Estes últimos vieram, em parte, substituir os britânicos – um mercado em quebra tanto em quantidade como em qualidade (leia-se dinheiro para comprar). Tal como os nórdicos.

A procura tem sido menor, admitem os agentes imobiliários. 'Havia 33 agências no centro comercial da Quinta do Lago, agora só há 22', refere um outro agente imobiliário, também sob anonimato, 'e outras vão fechar também', acrescenta.

Mas para quem está estabelecido há muitos anos, isso não parece assustar. 'Mesmo que haja menos procura, não se nota muito a descida dos preços', garante Michael Ferrada, da Great Algarve Properties, imobiliária sediada, precisamente, na Quinta do Lago, 'aqui os proprietários das casas não têm urgência em vender', explica.

Assim sendo, para a grande maioria dos portugueses, a compra de uma destas casas de sonho vai continuar a depender de um eventual primeiro prémio no Euromilhões. E, se possível, com jackpot.

SOTAVENTO É A ZONA MAIS BARATA

Entre Faro e Vila Real de Santo António, o Sotavento algarvio, as moradias de luxo ainda são uma raridade. Uma está quase construída na zona de Cacela. Propriedade de um norte--americano, foi avaliada à Domingo por um imobiliário em cerca de seis milhões de euros. Já a norte do concelho de Tavira está em desenvolvimento o empreendimento Monte Rei. Com um campo de golfe mesmo ao lado e acabamentos de luxo, uma moradia fica, a preços de mercado, por aproximadamente meio milhão de euros. Mas o preço pode variar consoante a área da casa. Valores bem diferentes dos praticados na Quinta do Lago ou em Vale do Lobo.

QUANTO PAGAR POR UMA 'RUÍNA'

Na Quinta do Lago até uma simples casa abandonada, como a que está na foto em cima, pode custar qualquer coisa como 'seis milhões de euros', conta um agente imobiliário que opera no empreendimento. 'Existem poucas mas, dependendo da localização do terreno, os lotes e área de construção, atingem valores bastante altos', diz. No caso da moradia fotografada, 'tem vista para o lago, [que dá o nome à quinta] e inclui dois lotes de terreno', justifica o imobiliário para explicar o valor que é pedido por uma casa abandonada. 'São casas que têm mais valor pois estão em zonas onde actualmente já não há lotes vazios', refere ainda.

VÁRIOS PROMOTORES SOB UM SÓ NOME

Na Quinta do Lago, as áreas são vendidas ou individualmente ou a promotores imobiliários. Estes, depois, constroem as moradias e colocam-nas à venda. Cada um por si. Um dos mais recentes é o The Keys, que ainda está em desenvolvimento. São 79 moradias, com áreas cobertas que variam entre os 340 e 660 metros quadrados. Além de jardim, todas têm terraço. Custam a partir de 2,7 milhões de euros.

CONDOMÍNIO DE FÉRIAS QUASE FECHADO

Fundado em 1962, Vale do Lobo foi o primeiro empreendimento turístico do Algarve. A grande diferença para os restantes é que tudo é centralizado na administração, que gere o ‘condomínio’. Isto desde que o dono da casa se faça sócio do ‘Clube de Proprietários’. Descontos no golfe, ténis e health club são algumas das vantagens. As casas, no entanto, são totalmente personalizadas ao gosto de cada um.

COMPRAR UMA EMPRESA

Quem compra uma moradia de luxo não compra o imóvel. Normalmente compra-se uma empresa, habitualmente sediada numa off-shore. A empresa é a proprietária da casa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)