Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
3

Se faz favor, deixem-nos sair

O vampiro consiste numa lenda global, criada a partir de narrativas de morticínios. Os dráculas ultrapassam a literatura de ficção. Tanto são Fausto como o Diabo. Átila ou Pinochet. O que fascina nas suas histórias? A imortalidade, claro.
Joana Amaral Dias 7 de Junho de 2009 às 00:00
Se faz favor, deixem-nos sair
Se faz favor, deixem-nos sair

Mas uma perpetuidade diferente da divina porque humana, ocorrendo só depois da morte tal como nas várias bíblias. Ressuscita-se como vampiro e, ao contrário dos zombies, não se perde a consciência. Adquirem-se qualidades sobre-humanas. Perde-se humanidade e ganha-se uma super-infra-humanidade. Nesse sentido, o vampiro também é metáfora, um grito de Ipiranga, escapando a todas as identidades 'prontas-a-consumir' nas quais se pretende aprisionar as vítimas desses outros vampiros, o capitalismo e a modernidade. O vampiro não tem nacionalidade, idade, sexo.

É composto por todos que vampirizou, é múltiplo e em constante transformação. Logo, desafia a ordem estabelecida e perturba o sistema da mesma forma que este suga os seus milhões de vítimas. Em ‘Deixa-me Entrar’ a constante mutação e indefinição de sexo/identidade é simbolizada pela puberdade, a Idade da Mudança por excelência. O protagonista é vítima de bullying. Move-o o desejo de vingança de quem o vampiriza. Ou seja, o seu imaginário é impregnado pela crueldade do vilão, tal como as fantasias de quem testemunhou as atrocidades de Vlad, o Impalador, inspirando Bram Stoker a escrever ‘Drácula’.

Este filme parte sempre do ponto de vista da vítima, projectando continuamente as frustrações dos observadores-testemunhas, do público, da imensa massa de oprimidos e injustiçados que se sentem vampirizados. 'Eles comem tudo' tanto se aplica a Drácula, como a um-sem-escrúpulos tipo Maddoff ou a um bullie. O opressor usurpa a energia vital das vítimas, consome-as. Estas vivem no quadro de ‘Dorian Gray’, envelhecendo à medida que o vampiro rejuvenesce. Até ao dia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)