Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
6

Ter swag para não ser um nigga

Os pais precisam de dicionário para os compreender. As modas e as novas palavras dos adolescentes.
8 de Setembro de 2013 às 15:00
As tshirts de Tico e André (primeiro e segundo a contar da esquerda) têm swag
As tshirts de Tico e André (primeiro e segundo a contar da esquerda) têm swag FOTO: Sérgio Lemos

A mãe nem sempre percebe o que ela diz e não se trata de nenhum problema na fala. Quando quer dizer meu/minha, Micaela usa a palavra madjé, quando vai para algum lado diz zimbora e para se referir a ela própria ou a alguém que tenha estilo e atitude usa a palavra swag. O dicionário alternativo da adolescente de 15 anos, residente na Azambuja, aluna do 8º ano e uma de quatro irmãs, não é exclusivo da própria.

O ‘vírus' das expressões que escapam aos adultos ataca todos os adolescentes de uma forma geral, em muito impulsionado pelas redes sociais, onde quem quer ser popular "tem de estar para ser visto". A Língua Portuguesa define a adolescência como a "Quadra da vida entre os primeiros assomos da puberdade e o termo do completo desenvolvimento do corpo". Mas não é por saber isso que se torna mais fácil compreender a fase que cada vez começa mais cedo (aos dez, onze anos) e - dizem os especialistas - termina cada vez mais tarde.

REPETE LÁ OUTRA VEZ?

Quando se enerva, Catarina, uma algarvia de 15 anos, diz a palavra Móh. "Usa-se quando ‘tás irritada e vem depois do que tu queres dizer, para dar mais sentido. Mas só os que utilizam é que sabem, não dá para explicar" - avisou logo a jornalista, não fosse esta achar que descodificar os adolescentes fosse tarefa fácil. Descobrimo-la no grupo do Facebook ‘Adolescentes mais que perfeitos', onde diariamente são publicadas fotografias de adolescentes com swag. Catarina já enviou fotografias suas para lá. Depois de selecionadas pelos administradores, Daniel e André, pede-se aos restantes elementos do grupo (cerca de 11 mil) que as avaliem: 20 ‘Gostos' = Feio; 40 ‘Gostos' = Mais ou menos; 60 ‘Gostos' = Bonito; 80 ‘Gostos' = Lindo e 100 ‘Gostos' = Perfeito.

Há algumas variações na escala, mas é também esta aprovação virtual que embala o ego, aquilo que procuram os jovens que se inscrevem nos grupos ‘Adolescentes mais bonitos' e ‘Adolescentes com Swag'. Zé Pedro, de Coimbra, 16 anos, é o administrador deste último grupo. "Eu e dois amigos decidimos criar a página porque a palavra swag evidencia um estilo que todos admiramos ou que gostávamos de ser como as pessoas que o têm, tipo o Justin Bieber, o Drake, o Wiz Khalifa. "Publicamos fotos que nos enviam por mensagem ou que encontramos no Facebook de adolescentes que aparentam ter swag e eles sentem-se bem em ter lá a sua foto, partilham-na com os amigos para aumentar os ‘gostos' ou simplesmente para mostrar aos amigos que se encontram numa página destas", explica. Quase dez mil pessoas pertencem a este grupo na rede social. Zé Pedro, o administrador, tem mais de 22 mil seguidores na sua própria página, onde vai promovendo também outros amigos. "Pedem-me para partilhar o Facebook deles para aumentarem os likes (gostos) nas fotos ou para terem mais pedidos de amizade".

"Quanto mais amigos e mais gostos, mais populares somos", sublinha Catarina, cuja foto de perfil na rede social é em pose, de biquíni, na praia. "Para uma rapariga ter ‘swag' ajuda ser bonita e vestir bem, além de saber posar para as fotos, mas para um rapaz convém usar peças específicas de roupa", adianta Micaela. "É preciso vestir as marcas que estão na moda, como os bonés New Yankees Cap, camisolas Obey, Wad, entre outras", enumeram ainda os administradores do grupo ‘Adolescentes mais que perfeitos'.


A ORIGEM DO SWAG

"A palavra swag pode ter dois sentidos: a existência de estilo e a história dos prisioneiros homossexuais na cadeia, mas para nós, adolescentes, o que interessa é a primeira. Se bem que muitos criticam os swaggers por quererem ser mais do que os outros ou simplesmente por terem inveja de eles poderem usar esse tipo de roupas".

Na realidade, aquilo que diz Zé Pedro não anda muito longe da verdade. A palavra ‘swag' terá vários significados, sendo que um dos mais conhecidos era como sigla para a expressão Secretly we are gay (Somos homossexuais em segredo), que terá começado a ser usada na década de sessenta. Ao que parece a palavra começou a popularizar-se no rap americano, através de Jay-Z, o primeiro a utilizá-la neste sentido, em 2001, mas só passou para a internet e para a linguagem adolescente uma década mais tarde. Outra palavra da qual os adolescentes (no caso, as adolescentes) se apropriaram para um novo significado foi a não muito simpática bitch (cabra).

"Fazem com o significado de mostrarem carinho pela outra", explica Catarina. "Não tem o intuito de ser um palavrão, mas sim uma frase típica de jovens, tal como foi em tempos o pah no fim das frases", reforça Alexandre, 17 anos, um dos administradores da página ‘Adolescentes mais bonitos'. Na verdade, Bitch usado como sigla é o maior elogio que uma amiga pode dar a outra [Beautiful, Intelligent, Talented, Charming and Hot] - Bonita, Inteligente, Talentosa, Charmosa e Sexy. O uso, quer da palavra swag quer da palavra bitch não é um exclusivo dos adolescentes portugueses. Lá fora muda a grafia: é betch e segundo o Urban Dictionary "faz-te sentir cool".

Nos Estados Unidos este fenómeno da utilização da palavra betch é protagonizado por jovens entre os 18 e os 24 anos, universitárias e com grande poder de compra. O ‘New York Times' fez recentemente um artigo sobre este novo ‘dicionário' e enumerou as regras mais importantes da vida das betches: não ser uma miúda fácil, não ser pobre, não ser gorda'. As pri-meiras a registar o fenómeno foram três betches assumidas: Jordana Abraham, Samantha Fishbein e Allen Kuperman que lançaram o blogue ‘Betches love this', onde escrevem sobre este ‘novo grupo social' de forma satírica. Esta nova ‘tribo' também já inspirou Sofia Coppola no filme ‘The Blind Ring', onde a personagem de Emma Watson é considerada uma betch que rouba fortunas.

Pelo contrário, ser 'nigga' pode ser traduzido como ser "foleiro", alguém que se tenta impor mas sem classe nenhuma.

Também na ‘onda' das palavras com significado diferente para uns e para outros está o LOL, que surgiu com o advento da internet: "Antes, escrever ou dizer LOL servia para mostrar a alguém que nos estávamos a rir [a sigla em inglês significa Laughing Out Loud - Rir muito alto], hoje em dia é mais para mandar alguém dar uma volta", contextualiza Sara, de 17 anos e natural de Braga.

"Outra palavra que usamos muito é YOLO (You only live once - Só se vive uma vez)". Catarina lembra outra palavra muito utilizada pelos adolescentes de hoje: moss, que significa qualquer coisa como: por que razão é que estás sempre a estudar/trabalhar? Tens de relaxar. A palavra social não foi apropriada indevidamente pelos adolescentes, todavia é cada vez mais usada. "Uma pessoa é social se tiver muitos likes, amigos e seguidores, e ser adorado por algumas raparigas, é a mesma coisa que ser popular. Isso faz com que no dia seguinte já sejamos rotulados como o ‘social', mas esta palavra cria muitas rivalidades entre alguns rapazes", acrescenta Zé Pedro, dos ‘Adolescentes mais bonitos'.


A MODA DO REINO UNIDO

André, Tico e Hugo têm 12 anos e vivem na mesma rua. "Ser adolescente é ser diferente do que éramos antes, que só queríamos brinquedos e jogar à bola. Agora também nos preocupamos com a imagem e estamos muito tempo no Facebook, porque é importante para pôr fotos, por vezes para arranjar namoradas", explica André. Os três amigos têm dois canais no YouTube , onde fazem vídeos de jogos. "Somos quase nerds nisso", diz Hugo, o mais calado dos três. André não concorda. "Eu acho que tenho swag, porque tenho um cap, tenho uns ténis assim - aponta para os pés - e também sei falar de forma quase africana, tipo crioulo, que agora está na moda. Na nossa escola quem tem swag é bem-vindo", explica o adolescente do Barreiro. "Também utilizamos bué o inglês, como o OMG (Oh my God! - Oh, meu Deus!) e dizemos kkkkk para mostrar que nos estamos a rir. Ter ‘swag' é também usar tshirts com paisagens de sítios paradisíacos como as nossas", sublinha André, apontando para si e para Tico. A dele diz Florida, a do amigo tem escrito Bali. A de Hugo não se enquadra nos padrões. "Os meus pais nem sempre me compram roupa dessa", encolhe os ombros.

"Além disso - das t-shirts, dos calções, dos bonés e dos ténis - os mais sociais da nossa escola querem todos ir para o Reino Unido, pois o Reino Unido tem swag", lembra André. Micaela confirma. Ainda não há muitos dias a mãe apareceu-lhe em casa com as sonhadas leggings com a bandeira do Reino Unido de padrão. "Eu andava sempre a dizer que tinham swag e a pedir umas e ela fez-me a surpresa. Fiquei mesmo contente porque preocupo-me com a minha imagem, com o vestir bem; hoje isso é importante para uma pessoa ser popular na escola". Daniela já tem 18 anos, porém o grupo de amigos ainda usa palavras e expressões que nem todos conseguem descodificar. Além do swag e do OMG, é frequente ouvi-los a dizer ‘cheio de cenário' (a ‘pinta' de antigamente), ‘nossa, que biolência' (uma expressão ‘roubada' a Luciana Abreu) e stilo.

Joviana Benedito, professora de Românicas reformada, debruçou-se sobre a linguagem usada pelos mais jovens na internet na altura em que ainda pouco se sabia sobre o assunto e as abreviaturas pareciam uma outra língua a quem não estivesse familiarizado com os chats. Publicou três livros sobre o tema, depois de meses a pôr dúvidas aos mais novos com quem se cruzava nos chats. "No início, aquilo parecia-me uma reunião de palavras, juntavam umas coisas com as outras para criar novas palavras e até tinha de estar a adivinhar o que é que aquilo significava. O que achei mais interessante foi a criatividade que gerou, era uma espécie de cantar ao desafio: eu invento uma palavra, tu inventas outra". Hoje, aos 74 anos está retirada da matéria. "Sei que há novas palavras e expressões, porque ouço as minhas netas a falar, mas muita coisa mudou nestes dez anos", justifica.

Já sobre a existência ou não de diferentes tribos adolescentes, os entrevistados divergem. "Há os betinhos (aqueles que não fazem mal a ninguém); os agarrados: que estão sempre com um cigarro na boca e que só veem o vício; os swaguetas: pensam que têm estilo próprio, todavia têm um estilo igual aos outros; os swaggers: que têm um estilo próprio; os niggas: pensam que fazem mal a todos, mas não valem nada", enumera Catarina. Daniela explica de forma diferente: "existe o grupo dos mais populares, que vão a festas e conhecem metade da escola e que têm bastantes amigos no Facebook, os grupinhos que vivem das aparências, e os que ficam mais reservados, pois não se deixam arrastar pelas influências dos outros grupos referidos".

OS SWAGGERS INTERNACIONAIS QUE ELES ADMIRAM

1- Justin Bieber: Selena Gomez, namorada do cantor, diz que é impossível passarem despercebidos: "Ele gosta de ser cool. Não esconde o swag. No caso de Bieber o swag é o estilo, o boné, as marcas que usa, a atitude "de quem sabe o que quer", dizem os fãs. É um dos grandes ícones do swag adolescente.

2- Demi Lovato tem um site na internet que se chama: demilovatohasswag.tumblr.com. "Tem um estilo próprio e fica sempre bem nas fotografias de pose."

3- Rihanna é uma das swaggers preferidas dos adolescentes. "É ousada nas roupas e muito bonita, nada lhe fica mal; a ousadia também ajuda".

4- Drake tem uma música com Wiz Khalifa em que se exalta precisamente ‘Swag So Official'. "Tem roupas mesmo fixes".


DICIONÁRIO ADOLESCENTE-PORTUGUÊS

Swag: ter estilo, atitude. Para isso implica (para os rapazes) usar roupas das marcas da moda e (para as raparigas) vestir bem, serem bonitas e saberem posar para as fotos que depois postam no Facebook.

BITCH: Beautiful, Intelligent, Talented, Charming and Hot (Bonita, Inteligente, Talentosa, Charmosa e Sexy).

YOLO: You Only Live Once (Só se vive uma vez).

OMG: Oh my God! (Oh, meu Deus!).

WTF: What the Fuck? (Que m**** é esta?)

Móh: traduz irritação, no fim de uma frase.

Moss: relaxar. ‘Para quê estudar se podes estar na boa?'

Zimbora: vamos embora.

Madjé: meu/minha.

Social: ser popular, ter muitos amigos e ‘gostos' no Facebook.

Yah: sim.

Whatever: tanto faz.

Cheio de cenário: cheio de pinta

Primo/mano: amigo próximo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)