Todos vendados como Sandra Bullock

Filme da Netflix criou um novo desafio na internet. A ideia é andar com os olhos tapados
Por Fernanda Cachão|13.01.19
  • partilhe
  • 8
  • +
Todos vendados como Sandra Bullock
Foto Direitos Reservados

A própria Netflix já avisou para terem cuidado, pouco depois de estrearem o filme de terror ‘Bird Box‘. Na adaptação do romance de Josh Malerman, protagonizado por Sandra Bullock, lançada em dezembro pelo serviço de streaming, as personagens andam de olhos vendados, pois se virem uma criatura perdem a batalha pela sobrevivência e morrem.

O filme-sensação protagonizado por uma megaestrela de Hollywood rapidamente originou a criação de memes [conceito de imagem, vídeos, GIFs humorísticos que se espalham via Internet]. E embora não tenha ainda havido relatos de ferimentos graves, a Netflix considerou que o fenómeno estava suficientemente espalhado para fazer um alerta no Twitter nos primeiros dias do ano - "por favor evitem ir parar aos hospitais".

Nos memes do ‘Bird Box’ veem-se crianças, jovens e mesmo adultos a cumprir tarefas domésticas, a fazer agachamentos, dentro de um carro ou a andar pela via pública vendados. Um vídeo postado pelo youtuber Morgan Adams, intitulado ‘24 Hour Bird Box Challenge’, em que este e um amigo passam um dia inteiro na rua de olhos vendados, teve rapidamente mais de 1,7 milhão de visualizações.

Este Bird Box Challenge é apenas mais um desafio entre tantos que se tornaram moda nos últimos anos - e nem todos tinham o fim altruísta do Ice Bucket Challenge que depois de criado serviu para angariar fundos para a investigação da Esclerose Lateral Amiotrófica entre famosos com muito dinheiro. De Bill Gates a Mourinho, muitos fizeram donativos depois consentirem um balde de água gelada pela cabeça abaixo.

A Baleia Azul

A maioria dos memes perpetua-se alimentada pela pura patetice. No ano passado, por exemplo, o executivo-chefe da Procter & Gamble, fabricante do Tide, implorou aos pais que impedissem os filhos de comerem cápsulas daquele detergente. E quem se esqueceu dos vídeos em que raparigas usavam um copo e através de sucção tentavam ultrapassar os lábios da Kylie Jenner ou daquele outro em que se devia enrolar fita-cola pelo corpo todo e depois tentar livrar-se dela o mais rapidamente possível?...

Em 2017, uma jovem ucraniana foi encontrada com ferimentos depois de se ter atirado de um viaduto no Algarve. Na perna tinha escrita a palavra ‘sim’, o que indicava que a queda tinha sido originada por um desafio então muito em voga na internet e que obrigava a cumprir tarefas, algumas com resultados mais dramáticos do que os do caso português. O jogo chama-se Baleia Azul.

Especialista em psicologia adolescente, Bárbara Ramos Dias - que recebeu pedidos de aconselhamento de pais no pico da moda da Baleia Azul - explica que "muitas vezes estes desafios são feitos por ídolos teen, como por exemplo youtubers famosos" e que é isso que "leva a que muitos dos seus seguidores, por os admirarem, tenham comportamentos semelhantes, por considerarem que estes são ‘fixes’ e aceitáveis". Outra razão que justifica esta adesão aos desafios perigosos é "o sentimento de identidade e pertença a um grupo" - fenómeno idêntico àquele que norteia os fãs de bandas de rock, os adeptos de um clube de futebol ou mesmo os seguidores de cultos religiosos. "Por exemplo, se num grupo de amigos todos fizerem um desafio e um não o fizer, com certeza este jovem terá mais probabilidade de não se sentir pertencente ao grupo", frisa Bárbara Ramos Dias.

No ano passado, o ‘In My Feeling’ de Drake foi banda sonora de uma coreografia que devia ser executada em cima ou ao lado de um veículo em movimento. A dança pode parecer disparatada mas depois de Will Smith a executar num vídeo, divulgado na internet, provocou uma epidemia mundial. Em Portugal, David Carreira imitou, a PSP não gostou e multou-o.

Os memes são globais e propagam-se quase à velocidade da luz. Um desafio que surgiu na Austrália, aquele em que se deve ingerir de uma só vez meio litro de uma mistura de bebidas alcoólicas, fez com que o britânico Gavin Hope fosse condenado por um tribunal da sua terra. É que naquele copo de que nem Baco beberia acrescentou pimenta, ovos e comida de peixe, bebeu e depois engoliu um peixe vivo. O vídeo não impressionou o juiz. Coisas singelas como engolir uma colher de sopa de canela - também outro dos desafios que estiveram em voga - provocam sérios problemas respiratórios.

"Basicamente, o que une um grupo de pessoas é a similaridade de crenças, ideais e comportamentos. Se alguém não os acata, poderá ser considerado ‘menos fixe’ ou não digno de pertencer ao grupo, o que com certeza prejudica a autoestima (ainda em construção) dos jovens, sendo por isto o comportamento mais provável, realizar certos tipos de comportamento de risco", conclui Bárbara Ramos Dias. É Arielle Silverman, uma investigadora citada pelo ‘The Guardian’, quem questiona esta sociedade virada ao contrário que se entusiasma com desafios como o de ‘Bird Box’: "Se eu fosse cega e pudesse, não faria realmente tudo para ver?"

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!