Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
8

TOME NOTA

4 de Janeiro de 2004 às 14:12
JANEIRO
A Irlanda assume a presidência da União Europeia.
5 de Janeiro – Arrancam as emissões do novo canal ‘A Dois’.
Começa a campanha eleitoral nos Estados Unidos.
16 de Janeiro – O Tribunal Superior de Santa Barbara dá início ao julgamento do cantor Michael Jackson, acusado de abuso sexual de um menor.
31 de Janeiro – Fim do prazo dado ao magistrado do Ministério Público, João Guerra, para deduzir a acusação em relação aos arguidos do processo principal da Casa Pia.
FEVEREIRO
28 de Fevereiro – Centenário do Sport Lisboa e Benfica. JOÃO MALHEIRO, director de comunicação do clube da Luz explica a importância desta data histórica: “Para um clube com uma verdade centenária que atravessa a sociedade portuguesa de ponta a ponta, comemorar 100 anos significa exaltar os momentos mais marcantes de uma longa vida e a iminência do regresso a um passado não tão longínquo quanto isso”. 29 de Fevereiro - Um mês mais cedo do que é habitual, decorre a cerimónia de entrega dos Óscares em Los Angeles.
Para o realizador ANTÓNIO PEDRO VASCONCELOS, o recente filme
de Clint Eastwood, ‘Mystic River’ é um dos fortes candidatos às estatuetas douradas.
MARÇOl 5 de Março - Em Budapeste começa o Campeonato do Mundo de Atletismo em pista coberta.
14 de Março - Eleições Presidenciais na Rússia. Putin é o provável vencedor.
Eleições legislativas em Espanha.
Até ao final do mês, o Governo apresenta propostas concretas sobre a Justiça, segundo prometeu o primeiro-ministro no encerramento do I Congresso do sector. Para o bastonário JOSÉ MIGUEL JÚDICE: “Este é o momento ideal para as reformas profundas que tornem a justiça mais célere e próxima dos cidadãos”.
ABRIL
Os iraquianos celebram o primeiro Dia Nacional do Iraque, assinalando assim o aniversário da queda do regime de Saddam Hussein (a 9 de Abril, a sua estátua caiu do pedestal).
20 de Abril – Entra em funcionamento o Mercado Ibérico de Electricidade (MIBEL). Os governos dos dois países prometem que as tarifas da electricidade vão baixar.
Assinala-se o 30º Aniversário da Revolu-ção do 25 de Abril. Para o poeta e deputado do PS MANUEL ALEGRE, o mais importante é comemorar a Revolução todos os dias’: “Os que nasceram depois da ditadura e da guerra colonial já tiveram o privilégio de respirar a democracia e a liberdade. E isso é o que torna o 25 de Abril tão valioso”.
Legislativas na África do Sul.
Os 30 ministros dos países membros da OCDE encontram-se em Paris para discutir a política ambiental – a última vez que se reuniram foi em 2001. Para o ex-
-presidente da Quercus, FRANCISCO FERREIRA, 2004 não vai ficar para história no que diz respeito ao tema ambiente: “É preciso apostar mais na acção e menos na discussão. A economia e o ambiente já não deviam andar separados. É preciso continuar a trabalhar nesse sentido”.
MAIO
1 de Maio - Mais dez países juntam-se à União Europeia. Na opinião de VASCO GRAÇA MOURA, os desafios de Portugal não se alteram: “Continuamos a precisar de ocupar um lugar no pelotão da frente e de ganhar a aposta do desenvolvimento sustentado. É também evidente que precisamos de assegurar uma minimização das desvantagens que o alargamento pode acarretar para nós, tanto no plano do acesso aos fundos europeus, como no da competitividade em relação a esses novos parceiros”.
Divulgação do relatório final sobre a tragédia do 11 de Setembro de 2001.
Eleições Presidenciais na Alemanha, Eslováquia, Filipinas e República Dominicana.
12 de Maio - Festival de Cinema de Cannes. s 22 de Maio – Casamento do príncipe herdeiro da coroa da Espanha, Felipe de Borbón, com a sua noiva Letizia Ortiz , na catedral madrilena de Almudena.
29 de Maio – A cidade de Lisboa é o palco do Rock in Rio (prolonga-se até 6 de Junho). Esperam-se mais de 100 mil pessoas.
JUNHO
4 de Junho de 2004 - Os fãs do pequeno feiticeiro preparam-se para lotar as salas de cinema para a estreia mundial de ‘Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban’, do realizador Alfonso Cuarón.
12 de Junho - Pon-tapé de saída do Euro-2004, no Estádio do Dragão. O ministro-adjunto, JOSÉ LUÍS ARNAUT, mostra-se optimista: “O Euro não é só um evento desportivo. Tem de funcionar como uma alavanca da imagem de Portugal no mundo. Mas é preciso não esquecer que o seu impacto vai ser medido a médio e longo prazo”.
13 de Junho - Eleições para o Parlamento Eu-ropeu. Para ÂNGELO CORREIA, os resultados deste acto eleitoral vão acabar por reflectir mais o estado de espírito dos portugueses em relação ao actual Governo do que em relação à Europa: “Este é o primeiro grande teste. No entanto, ainda é cedo para fazer prognósticos. Até lá, tudo pode mudar”.
JULHO
Holanda assume a presidência da União Europeia.
3 de Julho - Começa a Volta a França (prova concluída a 25 de Julho). Lance Armstrong é novamente o grande favorito.
Convenção do Partido Democrata americano em Boston.
11 de Julho - Mais de 15.000 delegações vão marcar presença na Conferência Internacional sobre a Sida, que este ano se realiza em Banguecoque.
AGOSTO
Depois de 12 meses de deliberações, a Constituição iraquiana deve estar concluída. Deve ser posta à votação ainda antes do final do ano. O português José Lamego, é o conselheiro do governo provisório iraquiano para questões como a imigração e as novas leis do país.
Convenção do Partido Republicano americano em Nova Iorque
13 de Agosto - Começam os Jogos Olímpicos, em Atenas (prolongam-se até 29 de Agosto). Para o Presidente do Comité Olímpico, JOSÉ VICENTE MOURA,é provável que um dos atletas portugueses seja premiado: “Há estudos científicos que apontam que o nosso País irá ganhar uma medalha em Atenas. Mesmo assim, espero mais e que consigamos pelo menos, igualar a performance de Sidney”.
SETEMBRO
Juntam-se em Milão mais de 350 representantes de todas as religiões.
s Concluída a primeira fase do sistema de defesa anti-mísseis balísticos, desenvolvido pelos Estados Unidos – que deverá assumir as suas posições no Alasca e na Califórnia.
OUTUBRO
Agendadas as eleições regionais na Madeira e nos Açores. O social-democrata Alberto João Jardim, há 25 anos no poder, apresenta-se como candidato à presidência do Governo Regional madeirense.
Eleições parlamentares na Índia.
São anunciados os vencedores do Nobel da Paz e da Literatura, em Oslo e Estocolmo. Na opinião de VASCO GRAÇA MOURA é difícil prever os futuros galardoados: “Muitas das candidaturas são desencadeadas com grande antecedência e a sua 'instrução' é muito discreta, não correndo sob as luzes da ribalta. Portugal tem vários autores que poderiam aspirar a receber o prémio”.
NOVEMBRO
2 de Novembro - Os americanos vão às urnas. Para MARCELO REBELO DE SOUSA, o resultado final é bastante previsível: “Aparentemente, mais Bush. Só em 2005 se verá se o segundo Bush não terá de corrigir algum erro do primeiro”.
O número de Comissários Europeus passa a 25
DEZEMBRO
Estoril e Sintra vão receber o maior evento de golfe, a nível mundial, relacionado com o turismo: O ‘International Golf Travel Market’ (IGTM).
O Conselho Europeu decide se a Turquia estará preparada para começar a negociar a sua entrada na União Europeia
OBRAS
FEIRA POPULAR
Encerrou definitivamente as suas portas a 5 de Outubro. Segundo o presidente da Câmara de Lisboa, Pedro Santana Lopes, os terrenos da Feira Popular preparam-se para alojar, já em 2005, um hotel de luxo, várias torres de escritórios e um novo parque de diversões. As obras deverão começar este ano.
PARQUE MAYER
Devem também arrancar as obras do novo Parque Mayer, um projecto da autoria do arquitecto Frank Gehry - que só deverá estar concluído em 2006. A reconstrução deste novo espaço está orçada em 100 milhões de euros. O presidente da autarquia, Santana Lopes, já adiantou que os honorários de Gehry deverão atingir os sete por cento do custo total da obra.
MARINA DO DOURO
O Porto vai ter, até ao final do ano, a primeira marina do rio Douro. A Marina do Freixo, cuja a primeira fase está orçada em cerca de um milhão de euros, vai poder albergar meia centena de barcos.
CENTROS COMERCIAIS
Um estudo recente revelou que o aumento dos centros comerciais em Portugal não vai abrandar, esperando-se um crescimento na ordem dos 33% até 2005. O País conta com cerca de 60 ‘shoppings’ com mais de cinco mil metros quadrados. Lisboa é a cidade da Europa que reúne num menor espaço, a maior quantidade de superfícies comerciais. Até 2005 serão construídos 26 novos espaços comerciais. Além de Lisboa e Porto, também as cidades de Viana do Castelo, Vila Real, Viseu, Santarém, Setúbal, Leiria, Funchal e Ponta Delgada serão contempladas.
TERREIRO DO PAÇO
Durante o ano de 2004, Santana Lopes mantém a promessa de retirar os serviços do Estado da praça lisboeta e até já avançou com algumas ideias, embora vagas, sobre o futuro do Terreiro do Paço. Propostas como a construção de hotéis de charme, um museu, esplanadas, comércio e habitação podem passar da teoria à prática.
IP 5
As obras de transformação do IP 5 (mais conhecida como ‘estrada da morte’) em auto-estrada vão prosseguir. O troço da nova A 25 – que ligará as principais cidades das Beiras Litoral e Alta - entre Guarda e Vilar Formoso já abriu ao tráfego automóvel. Com uma extensão de cerca de 35 quilómetros, marcou a conclusão da primeira fase das obras de duplicação do IP 5. As restantes ligações só deverão ficar concluídas em 2005 e 2006.
Metro
Em Março de 2004 prevê-se a abertura das novas estações de metro da Linha Amarela - que vai passar pela Quinta das Conchas, Lumiar, Senhor Roubado e Ameixoeira. Também as estações de Alfornelos e Falagueira podem ficar prontas no primeiro trimestre de 2004. Já as estações do Terreiro do Paço e Santa Apolónia não têm data de inauguração prevista.
CASA DA MÚSICA
Depois de inúmeros adiamentos, prevê-se que as obras da Casa da Música (um projecto de Rem Koolhaas) estejam finalmente concluídas em 2004. Mas a equipa de Alves Monteiro já adiantou que a música só se começará a ouvir no final de Setembro. Recorde-se que a conclusão das obras foi sucessivamente anunciada para Julho de 2001, Abril de 2002, Agosto de 2002 e 30 de Abril de 2004.
EURO 2004
Preços: Os preços praticados pela hotelaria nacional no período do Euro 2004 deverão registar um aumento até 40%. A agência oficial do campeonato recebe em média 400 pedidos de reservas por dia.
Turistas: As estimativas oficiais apontam para que os 31 jogos do campeonato europeu tragam a Portugal cerca de 350 mil estrangeiros.
Acessibilidades: Segundo o secretário de Estado das Obras Públicas, Jorge Costa, as obras dos acessos aos estádios vão estar concluídas dentro dos prazos previstos. Nos meses de Março, Abril e Maio (no mais tardar) deve ficar tudo pronto. A ligação do metro do Porto ao aeroporto é que não vai estar concluída a tempo do Euro 2004.
ECONOMIA
De acordo com a Comissão Europeia (CE) , o produto Interno Bruto Português deverá crescer 1% em 2004. Apesar dos esforços da ministra das Finanças, este ano, o défice deverá subir acima do limite imposto pelo Pacto de Estabilidade - com a CE a prever uma derrapagem de 3,3% das contas públicas. Para o desemprego, o cenário também não é animador - a taxa deverá situar-se nos 7,2%.
O Governo prevê que a inflação se situe entre 1,5 e 2,5% mas muitos aumentos vão ser superiores a este valor. A electricidade vai subir 2,1%. Os automóveis ligeiros vão ter um acréscimo de 10 a 15% e os seguros de automóveis de 5 a 7%. Também os táxis aumentam 5% e os preços das portagens 2,8%. O pão vai subir 35%.
Para 2004, o concelho de ministros aprovou um aumento de 2,5 por cento no Salário Mínimo Nacional (SMN), passando agora para os 365,60 euros. Feitas as contas, o Governo acrescenta 9 euros ao que pagava. Trata-se de um aumento real de 0,5 por cento considerando, entre outros factores a, taxa de inflação.
Tendo em conta as previsões para a taxa de juro de referência utilizada para o crédito à habitação – Euribor a três meses – em 2004 as prestações mensais vão aumentar. Por exemplo, uma prestação actual de 280 euros, no fim do próximo ano deverá estar nos 313 euros.
Bruxelas prevê que em 2004 o défice orçamental português fique pelos 3,2 por cento – vindo assim ao encontro das estimativas apresentadas em Maio. Um valor que supera em 0,2 pontos percentuais o limite imposto pelo Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC). Recorde-se que no Orçamento de Estado para 2004, o executivo de Durão Barroso aponta para um défice máximo de 2,8 por cento.
EUROPA
Depois de Praga ou Budapeste, que viram o número de turistas aumentar nos últimos anos, chegou a vez de Tallin, Bratislava e Ljubljana revelarem todo o seu esplendor. Com a integração na União Europeia, agendada para 1 de Maio, as capitais da Estónia, Eslováquia e Eslovénia (respectivamente) vão começar a despertar a curiosidade dos europeus que até agora se mantinham afastados dos países do ex-bloco comunista. Este ano, tudo pode mudar. Tallin, a capital da Estónia, está situada nas margens do Mar Báltico, a 85 km a sul de Helsínquia, na Finlândia. E graças aos turistas Escandinavos, a região tem vindo a desenvolver as suas estruturas e a modernizar-se. O mesmo se pode dizer de Bratislava – a cidade que mais se assemelha a Praga, dada as boas relações dos eslovacos com os checos – rica em monumentos e locais históricos. Menos conhecida, mas não por isso menos interessante, Ljubljana é uma verdadeira ‘caixinha de surpresas’, decidida a revelar os seus tesouros ao mundo. A capital, uma das mais pequenas da Europa, com apenas 280 mil habitantes, mantém muitas das características do império austro-húngaro. A cerca de 50 km fica o lago Bled, uma autêntica pérola nos Alpes eslovenos. Atractivos não faltam a estes três novos destinos, que se preparam para concorrer com outras cidades, nomeadamente Lisboa, na captação de turistas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)