Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
9

Uma estrela com 800 gramas de droga na barriga

Sara Norte é filha de actores. Teve o seu momento de fama na TV. Depois embarcou numa vida que a levou à detenção em Algeciras.
19 de Fevereiro de 2012 às 00:00
A actriz foi despejada em Dezembro por não cumprir o pagamento da renda de 250 euros
A actriz foi despejada em Dezembro por não cumprir o pagamento da renda de 250 euros FOTO: Bruno Colaço

Foi há um ano que Sara Norte se mudou para a Serra da Luz, bairro de Odivelas, onde a construção clandestina se instlou em ruas esconsas, inclinadas e escancaradas ao vento, para dividir um modesto T2 com uma amiga. As notícias da sua detenção em Algeciras, Espanha, na posse de haxixe, não espantam os vizinhos desta actriz de 26 anos. Por aquelas ruas, as mesmas onde agora deixou inconsolável Pedro, o namorado de 15 anos, uns lamentam-lhe a sorte, outros garantem que não deixou saudades.

"Era uma miúda simpática. Tantas vezes lhe perguntei: o que andas aqui a fazer rapariga? Até és actriz e tudo... põe-te a andar daqui para fora", comenta uma vizinha, antes de indicar o caminho para chegar à casa que já foi de Sara. Ou melhor, a casa que arrendou e da qual saiu por faltar ao pagamento dos 250 euros mensais de renda.

Junto ao rés-do-chão do lote 451, está ainda o carro que Sara costumava conduzir e ao volante do qual a viram ser perseguida pela polícia. "Ela acabou por parar e mostrar a identificação. Parecia que a papelada não estava em ordem...", lembra outra habitante da Serra da Luz.

Na memória das gentes está bem vivo o dia do despejo, 29 de Dezembro. Contam que os colchões, "daqueles dobráveis de viagem", ficaram na rua durante dias. Lá dentro, havia "um fogão pequeno, de campismo, que usavam assente numa caixa de fruta", e "porcaria de cão por todo o lado". Os hábitos da actriz não passavam despercebidos. "Certos dias, ainda eram 07h00, andava toda a gente a tremer de frio e já ela estava de camisa de alças toda acelerada", contam no bairro, onde todos conhecem os vícios alheios, públicos ou privados.

"Não eram só ganzas. Também havia ali drogas duras...", acaba outro vizinho. Para esses lados, Sara não deixou saudade: "Era só barulho e confusão até às tantas. Chegava a estar com os amigos aqui na rua e a fumar droga ou a contar como é que ia e vinha de Marrocos. A vida é mesmo como diz o ditado: ‘tantas vezes o cântaro vai à fonte que algum dia lá deixa a asa...’"


Depois do despejo, Sara mudou-se para o outro lado da rua, na casa de Pedro, paixão nascida ali mesmo, nas ruas da Serra da Luz. Pedro, a quem todos tratam por ‘Popas’, só tem 15 anos, mas sobra-lhe experiência extracurricular na escola, da qual foi expulso por vender droga.

Como todos os outros do bairro, a mãe de Pedro não quer dar a cara, mas, pelo intercomunicador do prédio, lá confessa que estes são momentos de "grande tristeza" e não se importa de dar voz ao filho: "Está arrasado."

Tal como Diogo Norte, o irmão mais novo de Sara (também à espera de julgamento por ter uma plantação de canábis em casa), que no Facebook jurou vingança a quem, alegadamente, denunciou a irmã.

UMA HISTÓRIA DIFERENTE

A história de Sara é banal na Serra da Luz, mas não no meio onde nasceu em 1985. É filha dos actores Vítor Norte e Carla Lupi. Estreou-se no pequeno ecrã num anúncio do Super Pop Limão, com apenas 4 anos.

Depois de outros anúncios, chegou ao elenco da série ‘Médico de Família’, na qual fazia de ‘Mariana’, a filha do médico ‘Diogo Melo’, o protagonista, interpretado por Fernando Luís. O mesmo que hoje se diz surpreendido com as notícias que enchem os jornais. "Lembro-me sobretudo de uma jovem e promissora actriz", afirma.


A sua opinião é corroborada por Piet-Hein Bakker, o patrão da Endemol, produtor da série. "Uma menina dedicada e empenhada, que levava sempre os textos muito bem preparados. Uma menina que queria muito ser uma grande actriz", recorda.

A sua vontade era férrea. Chegava a gravar 12 horas por dia enquanto frequentava o Colégio Moderno, onde era "boa aluna".

Mais tarde, a própria actriz descreveria o ambiente nos bastidores da série como o de uma "grande família". A Henrique Mendes, tratava por avô, mesmo longe das câmaras. Vítor de Sousa, que com eles também compartilhava o elenco, lembra-se bem desses tempos: "Era uma miúda espectacular, trabalhadora, e nada fazia adivinhar isto. Eram naquela época uma família aparentemente unida e feliz", recorda.

‘Médico de Família’, que Sara Norte gravou entre os 12 e os 15 anos, tornou-se num dos maiores sucessos da televisão portuguesa. Chegou à programação da SIC com a incumbência (bem-sucedida) de destronar Herman José na RTP. Mas crescer à frente das câmaras em horário nobre valeu-lhe uma infância diferente: "Em vez de brincar com bonecas, brincava com actores, talvez por isso cresci mais depressa", disse em 2010 numa entrevista na TV.

O estrelato chegou no pico da adolescência e em vésperas do divórcio dos pais. À época, Vítor Norte participava num reality show da TVI, ao mesmo tempo que decorria o processo de separação. Na plateia e nas páginas das revistas trocaram-se acusações de traições e de agressões domésticas. "O divórcio dos meus pais foi muito falado, tudo veio a público e eu não queria isso para mim", justificou então.

LONGE DO ESTRELATO

Depois de ‘Médico de Família’, Sara Norte desempenhou apenas pequenos papéis em ‘Morangos com Açúcar’, ‘Lusitana Paixão’, ‘Crianças S.O.S’ e ‘Uma Aventura’.


Fez os dois primeiros anos de Direito na Universidade Católica, mas congelou a matrícula quando concluiu que "não gostava o suficiente do curso". Decide então apontar armas noutra direcção e opta pelo curso de Comunicação Social, entrando para o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade Técnica de Lisboa. Em 2010, a imprensa cor-de-rosa descobre-a num bar de striptease, em Lisboa.

No mesmo ano, acontece outra bronca: é acusada de ter vandalizado o apartamento onde vivia, em Benfica, e do qual também nunca pagou a renda. O processo está em tribunal, mas a última audiência foi adiada, precisamente por Sara estar presa.

No Seduction DeLuxe Club, onde foi barmaid, não lhe poupam elogios. Uma das responsáveis do DeLuxe fala de Sara como "uma miúda cinco estrelas, mas sem apoio da família" e com "más companhias" A mãe, Carla Lupi, foi a primeira a ir a Algeciras, com o patrocínio de uma revista cor-de-rosa, a quem deu o exclusivo da primeira visita à filha, que será ouvida em tribunal na terça-feira. Sobre ela pende a acusação de tentar introduzir em solo europeu cerca de 800 gramas de haxixe. Arrisca até seis anos de prisão.

NOTAS

SAÚL

Aos sete anos, o pequeno Saúl ganhava milhões. Aos 18 tinha 14 euros na conta e pensou no suicídio.

BRITNEY

Drogas e depressão marcaram a entrada na idade adulta da estrela da pop norte-americana.

CULKIN

Macaulay Culkin, o prodígio de ‘Sozinho em Casa’, enveredou pelas drogas na adolescência.

Sara Norte Vítor Norte Algeciras Carla Lupi Médico de família Tráfico de drogas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)