Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
9

Jerónimo exige ao Governo que cumpra palavra e construa posto da GNR em Alpiarça

Secretário-geral do PCP diz que o executivo tem capacidade financeira para concretizar a obra, mas negligencia as populações.
Lusa 21 de Setembro de 2021 às 23:38
Jerónimo de Sousa
Jerónimo de Sousa FOTO: Lusa
O secretário-geral do PCP exigiu esta terça-feira ao Governo a construção do posto da GNR em Alpiarça que está acordado com a autarquia, considerando que o executivo tem capacidade financeira para concretizar a obra, mas negligencia as populações.

O dia de campanha para as autárquicas de Jerónimo de Sousa acabou em Alpiarça, município do distrito de Santarém que voltou a ser presidido pela CDU em 2009, depois de vários anos na esfera dos socialistas.

O dirigente comunista explicou que, apesar de o PS já não estar na presidência desta autarquia, o Governo socialista mantém uma influência no desenvolvimento do concelho pela inércia em concretizar projetos acordados.

A CDU, sustentou, "tem iniciativa e avança confrontando o Governo com as suas responsabilidades", como, por exemplo, a "construção do posto da GNR, há muito acordada com a autarquia, que cumpriu cedendo o terreno, e o Governo parado sem explicação".

"Dizem que há dinheiro, e há, mas arrastam os pés e não se chegam à frente quando se trata de dar resposta aos problemas das comunidades, que quer ver a sua força de segurança bem instalada e equipada e não secundarizada e maltratada", acrescentou o membro do Comité Central do PCP.

A GNR também foi um dos tópicos da intervenção do presidente da Câmara de Benavente (distrito de Santarém) eleito pela CDU, Carlos Coutinho, e recandidato ao cargo.

O autarca disse que "é inadmissível que em 20 anos o município tenha perdido 15 militares, que impedem que o policiamento de proximidade aconteça, uma necessidade absoluta para que as populações tenham um sentimento de segurança".

A crítica do autarca foi dirigida ao ministro da Administração Interna do executivo socialista, Eduardo Cabrita. Na opinião de Carlos Coutinho, a falta de militares de GNR está relacionada com a falta de medidas "para dignificar a carreira".

Em Alpiarça, durante a noite, o vice-presidente da Câmara de Alpiarça e candidato à presidência do município, João Pedro Arraiolos, criticou também a oposição pela utilização de "mentiras" durante a campanha eleitoral.

Jerónimo ironizou: "O camarada Pedro admirava-se de os adversários recorrerem à mentira, ao golpe baixo. Pois, Pedro, o que é que eles haviam de fazer se não têm programa? Se não têm projeto, têm maledicência, têm má-língua, mas com isso podemos bem".

Ver comentários