Barra Cofina

Correio da Manhã

Geração Arte Votação
7

Prosa: A liberdade

A liberdade é, clara e distintamente, o respeito pelos nossos semelhantes e o respeito que os outros nos devem em função dos nossos direitos.
21 de Abril de 2015 às 03:00
geração arte, prosa
geração arte, prosa
A liberdade é, clara e distintamente, o respeito pelos nossos semelhantes e o respeito que os outros nos devem em função dos nossos direitos. No entanto, considero que essa tal liberdade é muito mais do que isso.

Podemos elevar o respeito acima de tudo. O respeito pelo que merecemos. Todos merecemos direito à paz, à integridade física e moral, à segurança, a ter uma vida digna e de qualidade. Estes aspetos, que deveriam ser assegurados pelo Estado de cada país, independentemente do continente a que pertencem, muitas vezes não o são. Isso também é liberdade. Ou melhor, a falta dela. Mas transpondo a situação para a nossa realidade, podemos dizer que temos na grande maioria esses direitos básicos, dos quais advém toda (ou quase toda) a liberdade que desejamos ter. O que nos falta então?

Falta-nos civismo e bom senso. No nosso meio, o que não nos falta é liberdade de decisão, liberdade de expressão, liberdade de pensamento. Falta-nos sim educação e boa formação. Não a educação e formação dada nas escolas, não (apesar de essa deixar muito a desejar). É precisamente a outra educação, aquela que se aprende em casa e na convivência em sociedade. Fala-se tanto da crise, mas a verdadeira crise que atravessamos é uma crise de valores. Onde ficou o respeito pelo próximo? E o respeito que nos é devido? Se liberdade é agir de acordo com as nossas vontades, sem prejudicar os outros cidadãos, onde anda a liberdade?

Fazendo até um paralelo com toda a administração pública, será que somos totalmente livres? Não. Que liberdade nos é concedida quando assistimos à tomada de decisões por parte do governo que parecem beneficiar apenas grupos em particular e não o geral, pondo constantemente em causa direitos económicos, sociais e culturais? E exemplifico com casos meramente ilustrativos, como quando assistimos ao encerramento de tantos hospitais, ou a cortes nos rendimentos das famílias que condicionam a qualidade de vida das mesmas, que infelizmente, refletem toda uma mentalidade retrógrada e altruísta portuguesa.

Esta é uma simples crítica, escrita por uma simples jovem de futuro incerto como tantos outros, mas que nos faz ver que a liberdade é uma condição extremamente relativa e raramente assegurada. Como podemos ser plenamente livres, se partimos do Estado que nos falta ao respeito? Bem, no fim, nada parece ter importância, se não a liberdade para sermos felizes.


Texto enviado pela participante Maria Faria, 16 anos, de Santarém

-----------------------------

Votação fechada. Vê os resultados na fanzine publicada com o Correio da Manhã de dia 30 de abril. Entretanto, recordamos que o concurso é mensal e contamos com os teus trabalhos (vê aqui o regulamento). 

-----------------------------
Acompanha o Geração Arte na CMTV
Não percas o Geração Arte no programa Falar Global, da CMTV, aos sábados às 11h30 e às 15h30. 
-----------------------------
Geração Arte texto Maria Faria CMTV Falar Global
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)