Barra Cofina

Correio da Manhã

Geração Arte Votação
7

Prosa: Se eu pudesse mudar o mundo

Escreve, escreve muito, mas observa mais ainda.
1 de Setembro de 2015 às 18:00
geração arte, prosa
geração arte, prosa

Escreve, escreve muito, mas observa mais ainda. O mundo é a personagem principal da história. Sabemos que gira, que o tempo passa, que temos noites e dias. Sabemos que tem pessoas e que todas elas respiram o mesmo ar, mas que são todas tratadas de maneira diferente. Parece-me às vezes que algumas têm mais direito a respirar que outras, visto que a importância da vida não é a mesma para toda a gente. Será que afinal são as pessoas a personagem principal da história da vida? Somos assim tão evoluídos como pensamos? Passados tantos anos, já aprendemos a coexistir com o mundo inteiro? Eu quero saber as respostas para essas perguntas, eu quero ter a certeza que a minha opinião em relação a isso é a correta. Eu quero acreditar que o mundo não é sermos todos iguais uns aos outros, que não temos todos de querer ser médicos e arquitetos. Gostava de ouvir uma criança dizer que quando for grande quer ser feliz. Eu queria mesmo que lutassem para fazer aquilo que lhes dá prazer fazer. Somos programados desde novos a estudar, trabalhar, ter um carro e uma casa, dizem-nos "tens de ser como aquele" e "não podes fazer isto porque tens de ser aquilo". O resultado disso é ouvirmos crianças de sete e oito anos a dizer que o seu maior sonho é ganhar o euromilhões. Eu pergunto-me, é assim que queremos o futuro? Adultos que em crianças não esfolaram os joelhos a jogar à apanhada, que não sabem o que é o jogo das escondidas? Que não aprenderam a levantar-se sozinhos, a lutar pelas coisas? Crianças que acham que os vegetais crescem no supermercado e que o hambúrguer que comem nas cadeias de fastfood é saudável porque tem alface e tomate? Cheguei a um ponto em que começo a perder drasticamente a fé na humanidade. Eu quero acreditar que as coisas são bonitas e na verdade há pessoas que me fazem acreditar um bocadinho mais no mundo, mas será possível neste mundo de atrocidades acreditar que tal como nos contos de fadas, tudo acaba sempre bem?

Texto enviado pela participante Melissa Isabel Duarte Alves, 19 anos, Portimão

----------------------------- 
Acompanha o Geração Arte na CMTV 
Não percas o Geração Arte no programa Falar Global, da CMTV, aos sábados às 11h30 e às 15h30.  
-----------------------------

Votação fechada. Vê os resultados na fanzine publicada com o Correio da Manhã de dia 24 de setembro. Entretanto, recordamos que o concurso é mensal e contamos com os teus trabalhos (vê aqui o regulamento).

geração arte texto Melissa Isabel Duarte Alves CMTV Falar Global
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)