Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
6

Mário Machado vai combater russos para a Ucrânia

Missão tem sido preparada em segredo e divulgada através de um grupo que o militante nacionalista criou na aplicação encriptada de troca de mensagens ‘Telegram’.
Miguel Curado 7 de Março de 2022 às 17:00
Mário Machado
Mário Machado FOTO: Lusa

O militante nacionalista Mário Machado vai liderar uma brigada de cerca de duas dezenas de homens, de várias nacionalidades, que parte para a Ucrânia a 20 de Março para combater ao lado das forças daquele país contra a invasão russa.

Esta é uma missão que tem sido preparada em segredo, e divulgada através de um grupo que Mário Machado criou na aplicação encriptada de troca de mensagens ‘Telegram’.

Com o nome ‘Operação Ucrânia 1143’, a missão implicará o transporte de material militar e logístico para solo ucraniano.

Na última atualização da operação, divulgada esta tarde, Mário Machado garante ter mesmo recebido a oferta de coletes balísticos, material de visão noturna, capacetes e estojos de primeiros socorros.

O militante nacionalista reconhece, no entanto, estar condicionado na realização desta missão de cariz militar. Sujeito à medida de coação de apresentações quinzenais desde novembro de 2021, pelo crime de posse de arma proibida, Mário Machado diz "não existir nenhum impedimento legal". A sua presença será, inicialmente, de cerca de 15 dias, para poder assim cumprir a medida de coação a que está sujeito.

Uma outra vertente da missão é a de ajuda humanitária. O grupo assegura ir transportar diverso material doado para apoio à população ucraniana, comprometendo-se ainda a transportar refugiados para Portugal.

Mário Machado Ucrânia política partidos e movimentos questões sociais defesa armas de fogo
Ver comentários
}