Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais

Twitter vai combater a desinformação sobre o conflito na Ucrânia com avisos aos utilizadores

Plataforma não vai partilhar ou recomendar tweets que contenham fake-news e os retweets serão também desativados.
Correio da Manhã 19 de Maio de 2022 às 22:04
Twitter
Twitter FOTO: Getty Images
A rede social Twitter vai começar a colocar avisos em conteúdos que considere como desinformação sobre o conflito bélico na Ucrânia. A luta contra as fake-news à volta da invasão russa da Ucrânia, a que Moscovo chama uma "operação militar especial", faz parte da nova política do Twitter para combater a desinformação nas redes sociais, seugndo avança a Reuters.

As redes sociais dos órgãos de comunicação social têm enfrentado um escrutínio crescente sobre a forma como determinam e lidam com a desinformação. Assim sendo, os novos avisos irão alertar os utilizadores de que uma publicação violou as regras do Twitter, mas ainda permite que as pessoas vejam e comentem esse mesmo conteúdo, caso o pretendam fazer. A plataforma não vai partilhar ou recomendar tais tweets e os retweets serão também desativados.

A nova abordagem trata-se de "uma forma mais eficaz de intervir para prevenir danos, preservando e protegendo simultaneamente o discurso no Twitter", disse Yoel Roth, chefe de segurança e integridade no Twitter.

A empresa dará prioridade à adição de avisos a tweets que contenham desinformação nos perfis verificados ou perfis oficiais do governo. Também dará prioridade a conteúdos que possam causar danos às pessoas no terreno.

"Embora a cronologia para este trabalho tenha começado antes do início da guerra na Ucrânia, a necessidade desta política tornou-se ainda mais clara à medida que o conflito na Ucrânia se desenrolava", disse Roth.
Twitter Ucrânia Moscovo Reuters Yoel Roth artes cultura e entretenimento Internet
Ver comentários
}