Barra Cofina

Correio da Manhã

Especiais
3

Cotrim Figueiredo pede votos para tirar terceiro lugar a BE, PCP e Chega

Presidente da Iniciativa Liberal pediu a todos aqueles que estão confinados para não terem medo de ir votar.
Lusa 28 de Janeiro de 2022 às 23:02
O presidente do Turismo de Portugal João Cotrim Figueiredo
O presidente do Turismo de Portugal João Cotrim Figueiredo FOTO: Raquel Wise/Sábado
O presidente da Iniciativa Liberal pediu esta sexta-feira aos portugueses para votarem na IL para que Chega, BE e PCP não sejam a terceira força política e a todos aqueles que estão confinados para não terem medo de ir votar.

Naquele que foi o último discurso desta campanha eleitoral, João Cotrim Figueiredo assumiu que, nestes últimos dias, se abriu a porta do terceiro lugar para a IL, algo que muitos não esperavam poder acontecer.

Embalado pelas últimas sondagens que dão a IL como terceira força política em Portugal, o liberal, perante uma sala cheia de militantes no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, disse bem alto que quem quiser acabar com o bipartidarismo que "sufoca" o país há tanto tempo só tem de votar IL.

"Se não quiserem que o Chega fique em terceiro lugar porque é um partido que não é confiável, que é populista, que representa um retrocesso e põe os portugueses uns contra os outros, então votem IL", apelou.

Se os eleitores não querem ver esse lugar ocupado pelo BE, partido que apelidou de "bloquismo que nunca existiu e se se existiu já não faz falta nenhuma" ,então a opção é escolher o liberalismo, frisou.

Mantendo o apelo ao voto, Cotrim Figueiredo afirmou ainda que os portugueses que não queiram lá ver uma "organização estalinista, amiga das ditaduras e que só produziu opressão e miséria como é o PCP" então a escolha tem de recair para a IL.

"Se querem que um partido moderno, reformista, liberal, profundamente amante da liberdade e da democracia fique em terceiro lugar, então votem IL", reafirmou.

Num discurso de pouco mais de 10 minutos, Cotrim Figueiredo pediu aos eleitores é que votem na IL para que o Chega, BE e PCP não consigam alcançar esse lugar.

No domingo, dia em que se realizam as eleições legislativas, os portugueses vão ter uma "enorme oportunidade" para mudar o panorama partidário em Portugal, avisou.

E, nesse sentido, o liberal fez um especial apelo aqueles que a 30 de janeiro vão estar confinados para não terem medo de ir exercer o seu direito de voto.

"Lembro que é possível ir votar, esse direito está garantido, não fiquem em casa, venham votar, não deixem que outros decidam por vocês e, já agora, ponham a cruz à frente de onde está escrito IL", sublinhou.

Repetindo a frase que disse ao longo de toda a campanha "o liberalismo funciona e faz falta", Cotrim Figueiredo assinalou que os temas que marcaram a agenda desta campanha foram traduzidos pela IL, nomeadamente a privatização da TAP, a reforma do Sistema Nacional de Saúde (SNS) e a descida da taxa de IRS.

João Cotrim Figueiredo foi o primeiro deputado da história da Iniciativa Liberal quando conseguiu a sua eleição nas legislativas de estreia, em 2019.

Na altura, não era ainda o presidente do partido, cargo que veio a assumir poucos meses depois, após a saída de Carlos Guimarães Pinto, agora cabeça de lista pelo distrito do Porto.

Os objetivos eleitorais traçados para 30 de janeiro são claros: 4,5% dos votos e cinco mandatos.

Ver comentários
}