Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
1

Alertas em saco roto

A Câmara de Évora inventou um novo termo. Na placa que dá nome à Rua D. Teotónio de Bragança, apelida-o de ‘arcepismo’, em vez de arcebispo (...)
20 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Rogério Chambel
Rogério Chambel FOTO: d.r.
Depressa e bem, não há quem, diz o povo. Felizmente que, em alguns casos, os ditados populares não se aplicam. O nosso leitor Fernando Rocha deu conta de uma avaria no painel informativo que se encontra no Saldanha. Depressa e bem, a Carris procedeu ao arranjo.
E se de informação se fala, quem demanda Évora e passeia pela Rua D. Teotónio de Bragança fica a saber que a edilidade eborense inventou um novo termo. Na placa que dá nome à rua, D. Teotónio é apelidado de “arcepismo” em vez de arcebispo. Já alertámos várias vezes para este erro. Até à data, nada foi feito na cidade que se orgulha de ser Património da Humanidade.
Quem também ainda nada fez no sentido de resolver o problema na Praceta Alameda da Guia foi a Câmara de Cascais. Em Janeiro, o nosso leitor Francisco Ribeiro alertou para o estacionamento abusivo e os passeios destruídos.
A Câmara de Cascais garantiu que os técnicos se deslocariam de imediato ao local para estudar a melhor solução e reparar a calçada. Atento a esta promessa, um outro leitor, José Bernardino, passou pelo local e constatou que, um mês depois, estava tudo na mesma.
Na nossa ignorância das obras de engenharia, perguntamos: será necessário um mês para estudar uma solução adequada para este problema?
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)