Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
8

Burocracia a mais nos CTT para levantar cartas e encomendas

Anteriormente, nas estações de correios, bastava o carimbo da empresa e apresentar o BI de quem ia levantar a carta ou encomenda que tinha sido enviada com aviso de recepção. Agora, pretendem que seja apresentado um documento oficial da empresa (escritura, certo?) ou cópia autenticada.
20 de Janeiro de 2005 às 00:00
É um absurdo, tendo em conta o facto de qualquer pessoa que esteja no local do endereço poder assinar e receber a carta/encomenda entregue em mão pelo carteiro. Não é normal andarmos com a escritura debaixo do braço e também não é normal um empresário entregar estes documentos ao funcionário para este se deslocar aos correios. A solução são as cópias autenticadas, que se transformaram num negócio rentável. Ana Tavares (Lisboa)
RESPOSTA
Estas medidas fazem parte de uma lei que tem por função garantir e salvaguardar o sigilo das empresas. Trata-se de proteger a correspondência e o seu conteúdo. Deve existir uma certa compreensão por parte das empresas. Agora, há a garantia de que as cartas ou encomendas são entregues ao destinatário certo, para que ninguém se intitule pertencente a uma empresa, da qual não faz parte, levante uma carta ou encomenda que não lhe pertence. Isabel Dengucho (Provedoria dos CTT)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)