Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM

DEVASTAÇÃO

Aparecem enquadrados entre colunas de fumo, alguns helicópteros e aviões Canadair. Não me lembro de ver governantes com fogo por perto e sem meios aéreos para mostrar.
1 de Agosto de 2004 às 00:00
DEVASTAÇÃO
DEVASTAÇÃO
Portugal arde. Todos os anos o cenário se repete. E todos os anos, os governantes aparecem ao lado dos bombeiros nos fogos de maior dimensão. Bem, não aparecem mesmo ao lado... Estão onde não se sente o calor abrasador das chamas nem se ouve o ronco furioso do fogo. Não me lembro de ver nenhum governante perto das chamas. Quanto muito, aparecem enquadrados entre colunas de fumo, alguns helicópteros e aviões Canadair (também não me lembro de ver governantes com fogo por perto e sem meios aéreos para mostrar...). Falam da incúria dos proprietários que não limpam as suas matas, da dificuldade de acessos e lembram os reforços em meios materiais e humanos. Nesses momentos, e algures no País, lavram outros tantos incêndios. Com bombeiros extenuados e gentes em lágrimas por perderem todo o trabalho de uma vida. É então que apetece perguntar: onde raio estão os reforços em meios humanos e materiais? Que é feito dos planos de prevenção? Se calhar não conseguiram chegar devido à dificuldade de acessos... É mais fácil (e apetecível) chegar aos gabinetes do poder no Terreiro do Paço do que à serra de Monchique...
Triste fado o nosso, que critica a incúria de alguns mas não cria nem aplica legislação que obrigue à limpeza das matas. E muitas vezes é o próprio Estado a descurar o que é dele. De que serve pois apontar o dedo ao vizinho quando o nosso quintal não é exemplo de limpeza? E se alguns dos fogos têm origem criminosa, para quando penas mais pesadas para os incendiários e respectivos mandantes? Ano após ano, a dificuldade de acessos continua a servir de desculpa. Mas se não se consegue combater o fogo por terra, então combata-se do ar. Quanto aos reforços em meios humanos e materiais estamos conversados. Pelos vistos, foi mais urgente apetrechar o País com mais ministros do que dotar os bombeiros dos meios necessários para combater os fogos. É sempre interessante ver governantes a explicar o que é um rescaldo e uma frente de incêndio. Mas sempre longe das chamas. Não vão ficar ainda mais chamuscados... Ou não vá a polícia suspeitar que os verdadeiros incendiários não são aqueles que ateiam fogos mas sim os que nada fazem e deixam arder, ano após ano, o que é nosso: Portugal.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)