Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
2

Lisboetas temem demolição de moradia de Cassiano Branco

Ao passar na Avenida António José de Almeida, em Lisboa, reparei que uma das moradias modernistas projectadas (o número 14) por Cassiano Branco, em 1930, está a ser demolida, o que muito entristece e revolta qualquer cidadão consciente do valor do património arquitectónico moderno.
16 de Fevereiro de 2007 às 00:00
Lisboetas temem demolição de moradia de Cassiano Branco
Lisboetas temem demolição de moradia de Cassiano Branco FOTO: Mariline Alves
Como foi possível dar licença de demolição a uma obra de arquitectura desta importância? Este caso mostra que é urgente classificar aquele conjunto de moradias – único no País – onde existem imóveis tão significativos como a moradia n.º 20, projectada em 1930 pelo arquitecto Luís Cristino da Silva.
Fernando Jorge, Lisboa
RESPOSTA
A Câmara de Lisboa esclarece que imóvel, situado na Avenida António José de Almeida, 14, tem licença para a contenção da fachada e demolição do restante. O uso será habitação. A licença foi deferida em 2005 pela vereadora Eduarda Napoleão, emitida no passado dia 23 de Janeiro e paga pelo requerente a 5 de Fevereiro.
Gabinete da Presidência da Câmara de Lisboa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)