Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
7

Mão cheia de estradas

Nunca é demais chamar a atenção para as condições de segurança nas nossas estradas. Que não são as melhores, todos o sabemos. Que as coisas demoram o seu tempo a resolver, também sabemos. O que não se percebe é que após sucessivos alertas as autoridades nada façam para resoIver o que está mal.
10 de Maio de 2009 às 00:30
Mão cheia de estradas
Mão cheia de estradas

Passam meses e anos e continua tudo na mesma em Barrancos e Vieira do Minho, só para dar dois exemplos.No caso de Vieira do Minho, não se percebe porque é que ainda não foi arranjado o raile na Estrada Nacional 206. Já lá vai quase um ano... E muito menos se percebe que ninguém faça a limpeza da via. A incúria é tanta que ainda se vê restos de árvores, que caíram aquando do último temporal.

De Barrancos, então nem se fala. As vias de acesso permanecem esquecidas e mais parecem caminhos de cabras.  Não cuidamos do que existe e preocupamo-nos, isso sim, com o que está para vir. E não há dia em que não se anuncie uma mão cheia de estradas novinhas em folha. Há de tudo, para todos os gostos.

Mas que confiança merece quem nos promete um admirável mundo novo se não cuida daquele que existe? A julgar pela preocupação em assegurar a manutenção das muitas estradas em más condições, estamos mesmo a ver o que vai acontecer, daqui a uns anos, com as novas vias.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)