Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
2

O olhar de... Albino Almeida

Presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais, Albino Almeida defende que as “saídas precárias são roleta russa”.
26 de Março de 2005 às 00:00
1 - Precárias. Sistema de saídas precárias da prisão devia ser revisto para evitar situações como a que vitimou o agente Ireneu?
Tem que se reavaliar a questão das saídas precárias. Um indivíduo condenado por homicídio não pode ter as ‘regalias’ de outros presidiários. Fico perplexo com estas situações. Dá a sensação que estamos a jogar à roleta russa; tudo depende de onde está a bala! Perdendo o bom senso, a justiça vai perder o consenso dos portugueses.
2 - Novo Código. Novas regras vão permitir uma diminuição da sinistralidade? Sanções deviam ser ainda mais pesadas?
O Estado vai pelo caminho mais fácil: desresponsabiliza-se e atira com as responsabilidades para os cidadãos. Em Portugal, a sinalização é do pior que há. Veja-se o (mau) estado em que se encontram muitas das nossas estradas. Há que apostar é na prevenção, sensibilizando para uma condução defensiva.
3 - Férias judiciais. Concorda com a medida anunciada pelo Governo, que pretende reduzir as férias judiciais de dois meses para um?
Esperamos que não seja uma medida emblemática mas sim prática. É útil e necessário que a Justiça funcione como qualquer outra área. Não faz sentido haver corporações como os juízes, advogados e professores com regimes de férias diferentes da restante população.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)