Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
2

Obras à lufa-lufa

A proximidade de eleições opera milagres no que diz respeito às obras nas nossas cidades, vilas e aldeias.
19 de Setembro de 2009 às 00:30
Obras à lufa-lufa
Obras à lufa-lufa

De um momento para o outro, as estradas esburacadas que há muito tempo esperavam por novo pavimento aparecem com novo alcatrão. A escola que há muito precisava de obras aparece de cara lavada; o parque infantil degradado tem agora novos balouços e escorregas; a rede de esgotos em falta aparece, de um momento para o outro, feita. À boleia das legislativas, onde se escolhe um Governo, as autarquias – seja qual for a cor partidária – multiplicam-se em inaugurações e anúncios do que está para vir. São as obras à lufa-lufa. É sempre assim. E é pena. Quem manda, quer apresentar obra feita; quem quer mandar, multiplica-se em promessas. Lá para Outubro, em vésperas de eleições autárquicas, volta-se ao mesmo. Uma mão cheia de obras novinhas em folha e outras tantas promessas do que está para vir. No meio, as populações, condenadas a esperar por mais eleições por forma a  verem satisfeitas as suas reivindicações.

Mas será que neste país não se apresenta obra sem ser em véspera de eleições? É verdade que há excepções, mas que confirmam apenas a regra. Triste país este onde os interesses de quem manda se sobrepõem aos de quem os elege.

Rogério Chambel

Ver comentários