Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
5

Quem cala consente

O Departamento de Jogos da Santa Casa está a considerar a reabertura do processo relativo a uma agência em Santiago do Escoural.
16 de Abril de 2006 às 00:00
Nunca devemos tomar um ‘não por definitivo nem baixar os braços. Vem isto a propósito de uma situação em Santiago do Escoural, freguesia de Montemor-o-Novo.
No ano passado, as gentes desta terra pediram um agente à Santa Casa para registar os boletins do Euromilhões e Totoloto. Tinham a certeza de que o seu pedido era mais do que justo. Mas a Santa Casa teve um entendimento diferente.
Analisadas as especificidades sócio-económicas, justifica a instituição, “concluiu-se que as características da freguesia não se enquadravam nos requisitos para a abertura de uma mediação”.
As “especificidades sócio-económicas” pouco ou nada dizem à maior parte da população desta freguesia, na sua maioria idosos, que têm dificuldades em deslocar-se à localidade mais próxima (a 15 quilómetros) para registar os boletins. Nos dias que correm, e com tanta reforma de miséria, só resta mesmo sonhar com os prémios do Euromilhões...
“Mais uma vez os alentejanos foram desprezados”, desabafou o nosso leitor Custódio Branco, que voltou a pedir contas. “Tendo em conta o interesse manifestado pela população de Santiago do Escoural, o Departamento de Jogos está a considerar a reabertura do processo”, respondeu a instituição.
Conforme se vê, vale sempre a pena dizer de nossa justiça.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)