Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
9

Ratoeiras na estrada

Quem circula na estrada espera,primeiroquetudo, que a mesma seja segura. Mas quem se mete à estrada em Portugal deve fazê-lo com cuidados redobrados, pois muitas vias são verdadeiras ratoeiras.
5 de Outubro de 2008 às 00:30
Ratoeiras na estrada
Ratoeiras na estrada

Os erros começam nos projectos e acabam na obra consumada. Não falta exemplos. Foi o que aconteceu no ramo de acesso à Sobreda, em Almada, que continua encerrado devido a deficiências no projecto e construção que põem em causa a circulação rodoviária. Foi o que aconteceu em Esgueira, onde se fez um viaduto que tem uma inclinação tal que se torna impossível a circulação. Foi o que aconteceu em Vila Franca de Xira, onde também se fez um viaduto que não tem saída...

E alguém saberá explicar como é que se faz uma ponte e logo depois se constata que os sumidouros eram insuficientes para escoar a água? Foi o que aconteceu na ponte Salgueiro Maia, que liga Santarém a Almeirim. Mais recente é o caso do ramo de acesso da A5, no Estoril. Esteve encerrado ao trânsito durante os meses de Agosto e Setembro devido a trabalhos de reparação. E porquê? Pelos vistos, devido a erros de execução deste ramo pelo empreiteiro.

Face à cultura da impunidade que grassa neste país nunca saberemos o nome dos responsáveis por estes erros. Mas uma coisa é certa: eles continuam por aí, a fazer da sua incompetência uma profissão.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)