Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
9

SEGURANÇA

As distribuidoras deviam ser obrigadas a pôr cheiro no gás natural?
27 de Novembro de 2003 às 00:00
SEGURANÇA
SEGURANÇA
SIM
O óbvio é impossível de se contrariar. O gás sem cheiro é traiçoeiro e pode matar, como este ano sucedeu em pelo menos cinco casos, com um total de nove mortes. O último ontem numa torre do Restelo, em Lisboa. Não podemos continuar de braços cruzados a assistir a tragédias perfeitamente evitáveis. Os portugueses têm falta de cultura de segurança é um facto, mas é inaceitável que, à parte as razões, as fugas de gás sejam descobertas à custa de vidas humanas.
João Monteiro - Subeditor de Portugal
NÃO
Os chamados “acidentes domésticos”, muitos deles com resultados fatais, são um fenómeno que tem aumentado. Mas é preciso distinguir o que é “acidente” do que é “negligência” no manuseamento dos equipamentos domésticos. Toda a gente sabe que mexer em electricidade é perigoso. O mesmo acontece com o gás. Existem cuidados mínimos a ter; proteger as fichas das crianças ou deixar uma janela semi-aberta. São cuidados das pessoas, não das empresas.
Miguel Alexandre Ganhão - Editor de Economia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)