Barra Cofina

Correio da Manhã

Eu Repórter CM
8

Sinalização deficiente

Quem circula nas nossas estradas vê de tudo um pouco. E já nem vale a pena falar dos pavimentos em mau estado – muitas estradas mais parecem um queijo suíço – ou das obras que nunca acabam. Já estamos habituados às vias que mais parecem caminhos de cabras e às obras de Santa Engrácia.

16 de Agosto de 2009 às 00:30
Sinalização deficiente
Sinalização deficiente

Particularmente graves são os casos em que a sinalização deixa muito a desejar. De que serve ter uma boa estrada se a sinalização induz os automobilistas em erro ou serve para baralhar? Veja-se o que se passa na saída do nó de Penacova, onde os painéis ali colocados informam da existência de duas vias quando, na prática, existe apenas uma. O nosso leitor Vítor Pereira já chamou a atenção para esta situação, mas continua tudo na mesma.

No Algarve, mais propriamente em Alvor, junto à rotunda das quatro estradas, os automobilistas são surpreendidos com a informação em... excesso, conforme alerta o nosso leitor Hélio Medira. Quem por ali circula depara-se com uma profusão de placas – cerca de uma dúzia – que se sobrepõem umas às outras e apenas servem para baralhar.

Estes são apenas dois casos que ilustram, infelizmente, as deficiências na sinalização. Mas nem depois dos alertas se corrigem as situações.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)