Correio da Manhã

Comprar ou arrendar casa? Eis a questão
10:51
  • Partilhe
Já dizia o velho ditado que "quem casa, quer casa"!

A verdade é que nos dias que correm não estamos tão dependentes do casamento para encontrar o nosso próprio cantinho.

 

Com a mudança de hábitos da sociedade tornou-se mais fácil dar este passo em frente. E, apesar de a recente crise ter refreado, em muitos casos, a vontade de ter o nosso próprio espaço, a compra de casa é assunto que continua na ordem do dia.

 

Mas será esta a melhor solução? Porque não arrendar? A duvida passa pela cabeça de todos os consumidores numa dada fase das suas vidas, pelo que partimos à descoberta dos prós e contra de uma e outra opção.

PUBLICIDADE

 

A compra de casa é uma oportunidade para fazer crescer o património pessoal e mesmo tendo de pedir dinheiro emprestado ao banco, acaba por ser uma opção que recolhe a preferência de um vasto número de consumidores.

 

Mas antes de tomar uma decisão final neste sentido, faça contas à vida: começe por conhecer os preços praticados na zona onde gostaria de viver; a isto, junte as taxas aplicadas pelo banco, os juros que vai pagar e as diferentes despesas que ser proprietário implica: pagamento de IMI, IMT, condomínio e possíveis obras a realizar.

PUBLICIDADE

 

Parta sempre do saldo mensal que tem disponível, some outras despesas e créditos (como a compra de carro ou eletrodomésticos) e, se no final, a equação tiver saldo positivo então tem luz verde para avançar.

 

Não sem antes olhar para o mercado do arrendamento. Bem sabemos que estará a apostar em algo que nunca será seu mas, ao pagar uma renda ao senhorio, livra-se também de uma série de outras despesas associadas aos imóveis. Por outro lado, torna-se mais fácil mudar de casa, sempre que considere oportuno ou o crescimento da família assim o exija.

 

PUBLICIDADE

Não se esqueça de optar por um contrato de arrendamento que dê alguma margem negocial em termos do valor da renda, e de perceber quais as restrições que cada prédio impõe. Por exemplo, em alguns locais o condomínio não aceita animais de estimação.

 

Uma outra limitação que terá de aprender a gerir é a realização de obras. Se é bem verdade que não tem obrigação de as fazer, sempre que as considerar importantes para o seu bem-estar, terá necessariamente de as validar com o senhorio.

 

Comprar ou arrendar? Eis a questão. Antes de decidir coloque os vários argumentos no prato da balança e dê também uma vista de olhos ao site Notas em Dia.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE