Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
7

Os bons velhos tempos da Feira Popular

Em Entrecampos, havia tasquinhas e muita diversão para miúdos e graúdos.
José Carlos Marques 4 de Novembro de 2016 às 18:46
Aspecto de uma das entradas da Feira Popular
A entrada principal da Feira Popular
A 'Roda Panorâmica' prometia muita adrenalina aos mais atrevidos
Um looping na montanha russa
Diversões na Feira
Krus Abecassis, então presidente da Câmara, em visita à feira nos anos 80
Aspecto de uma das entradas da Feira Popular
A entrada principal da Feira Popular
A 'Roda Panorâmica' prometia muita adrenalina aos mais atrevidos
Um looping na montanha russa
Diversões na Feira
Krus Abecassis, então presidente da Câmara, em visita à feira nos anos 80
Aspecto de uma das entradas da Feira Popular
A entrada principal da Feira Popular
A 'Roda Panorâmica' prometia muita adrenalina aos mais atrevidos
Um looping na montanha russa
Diversões na Feira
Krus Abecassis, então presidente da Câmara, em visita à feira nos anos 80
Por estes dias, volta-se a falar do projeto da nova Feira Popular de Lisboa, prevista para os lados de Carnide. Fernando Medina, presidente da Câmara, até foi ao terreno fazer de operador de caterpíllar, a ver se ajuda a dar um empurrão à obra pela qual os lisboetas esperam há mais de uma década.

Fala-se de "aprovação de planos" para 2017, mas ninguém ainda sabe dizer ao certo quando abre o novo parque de diversões, que terá 20 hectares e uma ampla zona verde.

Para muitos, a Feira Popular é uma memória de tempos felizes. Pelo recinto de Entrecampos, hoje votado ao abandono por causa de decisões políticas e judiciais que tardam em resolver-se, passaram gerações de filhos, pais e netos. Iam aos carrosséis, admiravam as motas do 'Poço da Morte', provavam o cozido e as febras das muitas tasquinhas ali existentes.

A Feira Popular foi inaugurada a 10 de junho de 1943. No início, as receitas serviam para dar férias a crianças carenciadas, mais tarde passaram a financiar a ação social da Fundação 'O Século'. Tudo começou em Palhavã (Sete Rios), mas foi em Entrecampos que a Feira prosperou, até entrar na fase decadente, a partir dos final dos anos 1990.

Quando o espaço encerrou, em 2003, era já uma pálida imagem do fulgor de outros tempos.
Feira Popular Lisboa Presidente da Câmara Fernando Medina entrecampos carnide krus abecacis
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)