Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
9

Anthímio de Azevedo (1926-2014)

O meteorologista faleceu aos 88 anos, esta segunda-feira vitima de doença prolongada.
17 de Novembro de 2014 às 12:39
Anthímio de Azevedo um dos mais conhecidos profissionais portugueses de meteorologia
Anthímio de Azevedo um dos mais conhecidos profissionais portugueses de meteorologia

Morreu esta segunda-feira Anthímio José de Azevedo, uma das caras mais marcantes da meteorologia televisiva em Portugal.  De acordo com a informação avançada ao Correio da Manhã pela família, o meteorologista faleceu aos 88 anos vítima de doença prolongada.

 

Surgiu pela primeira vez na televisão nos anos 1960 quando a meteorologia passou a fazer parte da programação da RTP. Tornou-se uma "vedeta" do tempo. Mas Anthímio de Azevedo estava apenas a fazer o que lhe competia e não percebia o quanto estava a mudar a forma como as pessoas olhavam para o seu trabalho: "Não sei porquê, sou considerado uma das vedetas da meteorologia. Cheguei a saber que me chamavam 'o explicadinho' da meteorologia, porque explicava as coisas. Há uns anos fui passar férias ao Algarve, entrei num hotel e um dos funcionários disse-me: 'Muito gosto em vê-lo pessoalmente. Aprendi muita coisa de geografia consigo.' Já tinha sido chamado por um amigo engenheiro que me dizia o mesmo. Não me apercebia de que dava tantas explicações. Sinto-me marcado por uma diferença de tipo de apresentação, mas não tive a mínima noção de que estava a fazê-lo, fazia-o naturalmente. A RTP comunicou com o Serviço Meteorológico Nacional e um colega meu encarregou-se de formar um grupo. Lá detetou este e aquele e eu fui um dos chamados. Não sei porquê", disse em 2013 numa entrevista ao jornal i.

 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) já publicou no seu site uma nota de pesar pelo desaparecimento de "um dos maiores profissionais portugueses de meteorologia e grande divulgador da meteorologia e da física do clima. O desaparecimento de Anthímio de Azevedo deixa a meteorologia nacional de luto e, em especial, o IPMA onde desenvolveu uma grande parte da sua atividade profissional, e onde foi um dirigente relevante".

 

A vida de um apaixonado pela meteorologia

Anthímio José de Azevedo nasceu em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, Açores, a 27 de abril de 1926.

Formando em Ciências Geofísicas pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, tornou-se um dos rostos mais conhecidos da televisão, tendo dado a cara pela meteorologia portuguesa na televisão pública nas décadas de 60, 70 e 80, segundo nota biográfica distribuída pelo IPMA.

Anthímio de Azevedo fez o seu percurso profissional no Serviço Meteorológico Nacional e no Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, antecessores do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Nas décadas de 60 e 70 passou pela Guiné-Bissau, onde dirigiu os serviços meteorológicos da antiga colónia portuguesa e, posteriormente, como perito da Organização Meteorológica Mundial, coordenou a organização do novo serviço nacional de meteorologia e a formação dos seus quadros.

O último cargo institucional que ocupou foi o de diretor do serviço de meteorologia dos Açores.

Depois de aposentado, manteve a sua atividade de divulgação das previsões meteorológicas, nomeadamente na estação privada de televisão TVI (1992 - 1996).

Dedicou-se ainda à escrita e tradução de livros científicos, com foco na meteorologia e climatologia e interesse particular pelos fenómenos de tempo adverso e mudanças climáticas.

Anthímio de Azevedo meteorologia morte
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)