Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
2
Saber mais sobre Associação Portuguesa De Deficientes
00:30 | 26/09
Líderes fizeram mais de 24 800 km (COM VÍDEO)

Líderes fizeram mais de 24 800 km (COM VÍDEO)

Os cinco líderes partidários encerraram ontem a campanha eleitoral para as legislativas com mais de 24 800 quilómetros percorridos em apenas 13 dias. À conquista do voto, José Sócrates, Manuela Ferreira Leite, Francisco Louçã, Jerónimo de Sousa e Paulo Portas fizeram-se à estrada e percorreram o País, incluindo as Ilhas, mas o Sul e o Interior parecem ter ficado esquecidos. Foram raras as ocasiões em que as caravanas partidárias se desviaram do Litoral ou rumaram ao Algarve.
19:33 | 04/04
Provedor da Deficiência deve ser prioridade

Provedor da Deficiência deve ser prioridade

“Em Portugal, a deficiência não é bem tratada. Por isso, é preciso despertar para a exigência”, disse Francisco Janeiro, presidente da delegação de Lisboa da Associação de Deficientes das Formas Armadas, no debate sobre ‘Deficiência: dependência ou vida independente’. Para o ex-militar, a criação do Provedor da Deficiência deve ser prioridade, para que os direitos das pessoas com deficiência sejam uma realidade.<br/><br/>
00:30 | 12/01
Convenção pelo deficiente em 137 países

Convenção pelo deficiente em 137 países

Quarenta e quatro países já ratificaram a Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, assinada em 2007 por 137 países. Portugal foi um dos primeiros a aprovar em Conselho de Ministros a Convenção, mas falta a ratificação do Parlamento.
15:49 | 28/08

Queixas contra seguradoras arquivadas

As queixas que foram apresentadas no ano de 2007 por pessoas com deficiências a quem foi recusado ou agravado o seguro de vida foram arquivadas, informou esta quinta-feira a Associação Portuguesa de Deficientes.
00:30 | 11/05
“Não vou parar até que seja feita justiça”

“Não vou parar até que seja feita justiça”

Ana Maria Pinto nasceu há 45 anos com as pernas cruzadas, atrofiadas, pés informes e sem dedos. Foi um dos dez mil bebés vítimas das malformações congénitas atribuídas à talidomida. Apelidado de medicamento maldito, era administrado às grávidas nas décadas de 50 e 60 para aliviar os enjoos matinais. Aos oito meses, Ana sofreu a sua primeira intervenção cirúrgica. Até ao dia de hoje soma já 18 operações, a par das anestesias que têm de ser administradas para mudar o gesso. "Foram, e continuam a ser, anos muito difíceis", disse em declarações ao CM.<br/><br/>
Ver + notícias
Mais notícias