Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais Sobre
2
Saber mais sobre Paulette
18:56 | 26/09
Morreu actriz Paulette Dubost

Morreu actriz Paulette Dubost

A menos de um mês de completar 101 anos, morreu, na semana passada, em Longjumeau, região de Essonne, França, Paulette Dubost, actriz francesa muito popular na década de 30 e que ao longo da sua vida rodou cerca de 160 filmes, com realizadores tão célebres quanto Jean Renoir, Jacques Tourneur, Louis Malle ou François Truffaut. A notícia foi revelada pela sua filha, que anunciou ainda que Paulette Dubost será cremana esta quarta-feira, numa cerimónia íntima à qual deverão comparecer apenas os membros da família.
00:30 | 03/04
Mãe suspeita de asfixiar filha

Mãe suspeita de asfixiar filha

Paulette Gebara Farah, de 4 anos, foi dada como desaparecida no passado dia 22 de Março no município de Huixquilucan, situado junto ao da Cidade do México. A comunidade comoveu-se, mobilizou-se e multiplicou-se em apelos, inclusive a própria mãe. A polícia decidiu reconstituir o caso em casa dos pais e foi aí que a encontrou morta, envolta em lençóis, entre o colchão e a estrutura de madeira da sua cama. Os pais e as duas amas foram detidos para interrogatório. A progenitora é o principal suspeito.
00:55 | 02/04

México: Corpo de criança na cama

Paulette G. Farah, uma menina de quatro anos cujo desaparecimento no passado dia 22 causou uma onda de consternação no México, foi encontrada morta em casa, em Huixquilucan, subúrbio da Cidade do México. A polícia decidiu reconstituir o crime e encontrou o corpo num saco plástico, entre o colchão e o estrado da cama. A mãe é suspeita.
00:00 | 25/05
Dom Quixote usa saias

Dom Quixote usa saias

No dia 16 de Dezembro de 2005, ao chegar ao local de trabalho, em Cancún, no México, Lydia Cacho foi cercada por funcionários judiciais que a detiveram e levaram de carro para outra cidade. Durante a viagem de 20 horas até Puebla foi agredida e ameaçada. Não obstante a ilegalidade da detenção, 'ou a legalidade do sequestro', Lydia ficou presa por várias horas, vindo a saber - por uma funcionária prisional que a aconselhou a fingir-se doente - que havia ordens para ser violada por outras detidas.
00:00 | 16/03
Beijou-nos e morreu

Beijou-nos e morreu

Inmaculada Echevarría, a espanhola que sofria de distrofia muscular progressiva, viu cumprido o seu desejo de lhe ser retirado o ventilador que a mantinha viva. Morreu às 21 horas (hora espanhola) de quarta-feira no Hospital San Juan de Dios de Granada, para onde fora transferida. O seu amigo Cristóbal Entrena esteve com ela até ao fim. “Agradeceu por tudo o que fizeram por ela e, depois, deram-lhe um sedativo. Ela deu um beijo a todos os que estávamos presentes no quarto e depois desligaram o ventilador. esteve serena até ao último momento”, revelou.
00:00 | 13/03
Mataram um doente

Mataram um doente

É um caso que fez reacender o debate sobre a eutanásia, em França. Uma médica e uma enfermeira acusadas da morte de uma doente terminal com cancro começaram ontem a ser julgados.
Ver + notícias
Mais notícias