Barra Cofina

Correio da Manhã

Mortes Violentas
1

Matou o pai à facada por ter criticado a mãe

Manuel Cadilhe foi esfaqueado em todo o corpo. Rosto estava irreconhecível.
9 de Novembro de 2011 às 17:29

Esta foi a versão apresentada por Miguel às autoridades, após a detenção. O jovem continua em prisão preventiva e diz estar arrependido da forma violenta como matou o pai, de 49 anos.

O jovem homicida, que dentro de pouco tempo deverá ser formalmente acusado pelo Ministério Público, reconstituiu, a par e passo, a morte de Manuel às autoridades e os motivos que o levaram a cometer o brutal homicídio. Contou que apenas conheceu o pai quando tinha 12 anos e que como aquele residia em Angola nunca tiveram uma relação próxima. O campeão de póquer regressou entretanto a Portugal, mas Manuel sempre fez duras críticas a certos comportamentos do filho.

A mudança de curso do jovem – que desistiu de ser piloto para ingressar nas engenharias – foi a gota de água. Pai e filho estiveram sem falar durante um mês, mas na noite do homicídio, a pedido de um tio, Miguel tentou fazer as pazes com o pai. Discutiram mais uma vez e o campeão de póquer terá dito ao filho que a mãe não lhe tinha dado educação. O jovem saiu de casa do pai, mas quando regressou voltaram a discutir sobre o mesmo assunto. Miguel pegou na faca e desferiu vários golpes no familiar. Depois, tentou simular um assalto, numa tentativa de conseguir escapar impune.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)