Barra Cofina

Correio da Manhã

Multimédia
7
8.º – PAÍSES BAIXOS: Saúde e Educação Primária: 4,º lugar; Sofisticação nos Negócios: 4,º lugar; Educação Superior e Formação: 6,º lugar
30.º – PORTO RICO: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 18.º lugar; Sofisticação nos Negócios: 19.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 26.º lugar
28.º – IRLANDA: Saúde e Educação Primária: 6.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 11.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 13.º lugar
14.º – CANADÁ: Saúde e Educação Primária: 7.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 7.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 12.º lugar
10.º – REINO UNIDO: Disponibilidade Tecnológica: 4.º lugar; Tamanho do Mercado: 6.º lugar; Infraestrutura: 8.º lugar
32.º – ESTÓNIA: Eficiência do Mercado de Trabalho: 12.º lugar; Educação Superior e Formação: 23.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 29.º lugar
15.º – DINAMARCA: Disponibilidade Tecnológica: 5.º lugar; Inovação: 11.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 13.º lugar
21.º – AUSTRÁLIA: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 7.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 12.º lugar; Educação Superior e Formação: 15.º lugar
23.º – FRANÇA: Infraestrutura: 4.º lugar; Tamanho do Mercado: 8.º lugar, Disponibilidade Tecnológica: 17.º lugar
33.º – OMÃ: Ambiente Macroeconómico: 5.º lugar; Instituições: 13.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 18.º lugar
7.º – HONG KONG: Infraestrutura: 1.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 2.º lugar
5.º – ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA: Tamanho do Mercado: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 4.º lugar; Educação Superior e Formação: 7.º lugar
1.º – SUÍÇA: Inovação e Sofisticação: 1º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 2º lugar. Conquistou o primeiro lugar por três anos consecutivos
27.º – ISRAEL: Inovação: 3.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 22.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 23.º lugar
25.º – COREIA DO SUL: Ambiente Macroeconómico: 9.º lugar; Infraestrutura: 11.º lugar; Tamanho do Mercado: 12.º lugar
6.º – SUÉCIA: Disponibilidade Tecnológica: 1.º lugar; Instituições: 5.º lugar; Inovação: 6.º lugar
12.º – TAIWAN: Eficiência do Mercado de Bens: 7.º lugar; Inovação: 8.º lugar; Saúde e Educação Primária: 11.º lugar
35.º – ESPANHA: Infraestrutura: 10.º lugar; Tamanho do Mercado: 14.º lugar; Educação Superior e Formação: 26.º lugar
31.º – ISLÂNDIA: Saúde e Educação Primária: 9.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 10.º lugar; Educação Superior e Formação: 12.º lugar
16.º – ÁUSTRIA: Sofisticação nos Negócios: 8.º lugar; Educação Superior e Formação: 13.º lugar; Infraestrutura: 16.º lugar
20.º – ARÁBIA SAUDITA: Ambiente Macroeconómico: 4.º lugar; Instituições: 20.º lugar; Tamanho do Mercado: 23.º lugar
13.º – CATAR: Eficiência do Mercado de Bens: 3.º lugar; Instituições: 4.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 6.º lugar
34.º – CHILE: Ambiente Macroeconómico: 17.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 20.º lugar; Instituições: 28.º lugar
19.º – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS: Eficiência do Mercado de Bens: 4.º lugar; Infraestrutura: 5.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 7.º lugar
3.º – FINLÂNDIA: Instituições: 1.º lugar; Saúde e Educação Primária: 1.º lugar; Inovação: 1.º lugar
2.º – SINGAPURA: Eficiência do Mercado de Bens: 1º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 1º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 2º lugar
51.º – PORTUGAL: Eficiência Governamental: 116.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 124.º lugar; Educação Universitária: 26.º lugar
22.º – LUXEMBURGO: Disponibilidade Tecnológica: 2.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 5.º lugar; Instituições: 10.º lugar
29.º – CHINA: Tamanho do Mercado: 2.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 10.º lugar; Inovação: 32.º lugar
11.º – NORUEGA: Ambiente Macroeconómico: 2.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 3.º lugar; Instituições: 6.º lugar
17.º – BÉLGICA: Saúde e Educação Primária: 3.º lugar; Educação Superior e Formação: 5.º lugar; Sofisticação nos Negócios: 12.º lugar
26.º – BRUNEI: Ambiente Macroeconómico: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 10.º lugar; Instituições: 25.º lugar
4.º – ALEMANHA: Sofisticação nos Negócios: 3.º lugar; Educação Superior e Formação: 3.º lugar, Inovação: 4.º lugar
24.º – MALÁSIA: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 6.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 10.º lugar; sofisticação nos negócios: 20.º lugar
18.º – NOVA ZELÂNDIA: Instituições: 2.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 4.º lugar; Saúde e Educação Primária: 58.º lugar
9.º – JAPÃO: Sofisticação nos Negócios: 1.º lugar; Tamanho do Mercado: 4.º lugar; Inovação: 5.º lugar
8.º – PAÍSES BAIXOS: Saúde e Educação Primária: 4,º lugar; Sofisticação nos Negócios: 4,º lugar; Educação Superior e Formação: 6,º lugar
30.º – PORTO RICO: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 18.º lugar; Sofisticação nos Negócios: 19.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 26.º lugar
28.º – IRLANDA: Saúde e Educação Primária: 6.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 11.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 13.º lugar
14.º – CANADÁ: Saúde e Educação Primária: 7.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 7.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 12.º lugar
10.º – REINO UNIDO: Disponibilidade Tecnológica: 4.º lugar; Tamanho do Mercado: 6.º lugar; Infraestrutura: 8.º lugar
32.º – ESTÓNIA: Eficiência do Mercado de Trabalho: 12.º lugar; Educação Superior e Formação: 23.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 29.º lugar
15.º – DINAMARCA: Disponibilidade Tecnológica: 5.º lugar; Inovação: 11.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 13.º lugar
21.º – AUSTRÁLIA: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 7.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 12.º lugar; Educação Superior e Formação: 15.º lugar
23.º – FRANÇA: Infraestrutura: 4.º lugar; Tamanho do Mercado: 8.º lugar, Disponibilidade Tecnológica: 17.º lugar
33.º – OMÃ: Ambiente Macroeconómico: 5.º lugar; Instituições: 13.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 18.º lugar
7.º – HONG KONG: Infraestrutura: 1.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 2.º lugar
5.º – ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA: Tamanho do Mercado: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 4.º lugar; Educação Superior e Formação: 7.º lugar
1.º – SUÍÇA: Inovação e Sofisticação: 1º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 2º lugar. Conquistou o primeiro lugar por três anos consecutivos
27.º – ISRAEL: Inovação: 3.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 22.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 23.º lugar
25.º – COREIA DO SUL: Ambiente Macroeconómico: 9.º lugar; Infraestrutura: 11.º lugar; Tamanho do Mercado: 12.º lugar
6.º – SUÉCIA: Disponibilidade Tecnológica: 1.º lugar; Instituições: 5.º lugar; Inovação: 6.º lugar
12.º – TAIWAN: Eficiência do Mercado de Bens: 7.º lugar; Inovação: 8.º lugar; Saúde e Educação Primária: 11.º lugar
35.º – ESPANHA: Infraestrutura: 10.º lugar; Tamanho do Mercado: 14.º lugar; Educação Superior e Formação: 26.º lugar
31.º – ISLÂNDIA: Saúde e Educação Primária: 9.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 10.º lugar; Educação Superior e Formação: 12.º lugar
16.º – ÁUSTRIA: Sofisticação nos Negócios: 8.º lugar; Educação Superior e Formação: 13.º lugar; Infraestrutura: 16.º lugar
20.º – ARÁBIA SAUDITA: Ambiente Macroeconómico: 4.º lugar; Instituições: 20.º lugar; Tamanho do Mercado: 23.º lugar
13.º – CATAR: Eficiência do Mercado de Bens: 3.º lugar; Instituições: 4.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 6.º lugar
34.º – CHILE: Ambiente Macroeconómico: 17.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 20.º lugar; Instituições: 28.º lugar
19.º – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS: Eficiência do Mercado de Bens: 4.º lugar; Infraestrutura: 5.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 7.º lugar
3.º – FINLÂNDIA: Instituições: 1.º lugar; Saúde e Educação Primária: 1.º lugar; Inovação: 1.º lugar
2.º – SINGAPURA: Eficiência do Mercado de Bens: 1º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 1º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 2º lugar
51.º – PORTUGAL: Eficiência Governamental: 116.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 124.º lugar; Educação Universitária: 26.º lugar
22.º – LUXEMBURGO: Disponibilidade Tecnológica: 2.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 5.º lugar; Instituições: 10.º lugar
29.º – CHINA: Tamanho do Mercado: 2.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 10.º lugar; Inovação: 32.º lugar
11.º – NORUEGA: Ambiente Macroeconómico: 2.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 3.º lugar; Instituições: 6.º lugar
17.º – BÉLGICA: Saúde e Educação Primária: 3.º lugar; Educação Superior e Formação: 5.º lugar; Sofisticação nos Negócios: 12.º lugar
26.º – BRUNEI: Ambiente Macroeconómico: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 10.º lugar; Instituições: 25.º lugar
4.º – ALEMANHA: Sofisticação nos Negócios: 3.º lugar; Educação Superior e Formação: 3.º lugar, Inovação: 4.º lugar
24.º – MALÁSIA: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 6.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 10.º lugar; sofisticação nos negócios: 20.º lugar
18.º – NOVA ZELÂNDIA: Instituições: 2.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 4.º lugar; Saúde e Educação Primária: 58.º lugar
9.º – JAPÃO: Sofisticação nos Negócios: 1.º lugar; Tamanho do Mercado: 4.º lugar; Inovação: 5.º lugar
8.º – PAÍSES BAIXOS: Saúde e Educação Primária: 4,º lugar; Sofisticação nos Negócios: 4,º lugar; Educação Superior e Formação: 6,º lugar
30.º – PORTO RICO: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 18.º lugar; Sofisticação nos Negócios: 19.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 26.º lugar
28.º – IRLANDA: Saúde e Educação Primária: 6.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 11.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 13.º lugar
14.º – CANADÁ: Saúde e Educação Primária: 7.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 7.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 12.º lugar
10.º – REINO UNIDO: Disponibilidade Tecnológica: 4.º lugar; Tamanho do Mercado: 6.º lugar; Infraestrutura: 8.º lugar
32.º – ESTÓNIA: Eficiência do Mercado de Trabalho: 12.º lugar; Educação Superior e Formação: 23.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 29.º lugar
15.º – DINAMARCA: Disponibilidade Tecnológica: 5.º lugar; Inovação: 11.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 13.º lugar
21.º – AUSTRÁLIA: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 7.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 12.º lugar; Educação Superior e Formação: 15.º lugar
23.º – FRANÇA: Infraestrutura: 4.º lugar; Tamanho do Mercado: 8.º lugar, Disponibilidade Tecnológica: 17.º lugar
33.º – OMÃ: Ambiente Macroeconómico: 5.º lugar; Instituições: 13.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 18.º lugar
7.º – HONG KONG: Infraestrutura: 1.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 2.º lugar
5.º – ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA: Tamanho do Mercado: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 4.º lugar; Educação Superior e Formação: 7.º lugar
1.º – SUÍÇA: Inovação e Sofisticação: 1º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 2º lugar. Conquistou o primeiro lugar por três anos consecutivos
27.º – ISRAEL: Inovação: 3.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 22.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 23.º lugar
25.º – COREIA DO SUL: Ambiente Macroeconómico: 9.º lugar; Infraestrutura: 11.º lugar; Tamanho do Mercado: 12.º lugar
6.º – SUÉCIA: Disponibilidade Tecnológica: 1.º lugar; Instituições: 5.º lugar; Inovação: 6.º lugar
12.º – TAIWAN: Eficiência do Mercado de Bens: 7.º lugar; Inovação: 8.º lugar; Saúde e Educação Primária: 11.º lugar
35.º – ESPANHA: Infraestrutura: 10.º lugar; Tamanho do Mercado: 14.º lugar; Educação Superior e Formação: 26.º lugar
31.º – ISLÂNDIA: Saúde e Educação Primária: 9.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 10.º lugar; Educação Superior e Formação: 12.º lugar
16.º – ÁUSTRIA: Sofisticação nos Negócios: 8.º lugar; Educação Superior e Formação: 13.º lugar; Infraestrutura: 16.º lugar
20.º – ARÁBIA SAUDITA: Ambiente Macroeconómico: 4.º lugar; Instituições: 20.º lugar; Tamanho do Mercado: 23.º lugar
13.º – CATAR: Eficiência do Mercado de Bens: 3.º lugar; Instituições: 4.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 6.º lugar
34.º – CHILE: Ambiente Macroeconómico: 17.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 20.º lugar; Instituições: 28.º lugar
19.º – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS: Eficiência do Mercado de Bens: 4.º lugar; Infraestrutura: 5.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 7.º lugar
3.º – FINLÂNDIA: Instituições: 1.º lugar; Saúde e Educação Primária: 1.º lugar; Inovação: 1.º lugar
2.º – SINGAPURA: Eficiência do Mercado de Bens: 1º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 1º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 2º lugar
51.º – PORTUGAL: Eficiência Governamental: 116.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 124.º lugar; Educação Universitária: 26.º lugar
22.º – LUXEMBURGO: Disponibilidade Tecnológica: 2.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 5.º lugar; Instituições: 10.º lugar
29.º – CHINA: Tamanho do Mercado: 2.º lugar; Ambiente Macroeconómico: 10.º lugar; Inovação: 32.º lugar
11.º – NORUEGA: Ambiente Macroeconómico: 2.º lugar; Disponibilidade Tecnológica: 3.º lugar; Instituições: 6.º lugar
17.º – BÉLGICA: Saúde e Educação Primária: 3.º lugar; Educação Superior e Formação: 5.º lugar; Sofisticação nos Negócios: 12.º lugar
26.º – BRUNEI: Ambiente Macroeconómico: 1.º lugar; Eficiência do Mercado de Trabalho: 10.º lugar; Instituições: 25.º lugar
4.º – ALEMANHA: Sofisticação nos Negócios: 3.º lugar; Educação Superior e Formação: 3.º lugar, Inovação: 4.º lugar
24.º – MALÁSIA: Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 6.º lugar; Eficiência do Mercado de Bens: 10.º lugar; sofisticação nos negócios: 20.º lugar
18.º – NOVA ZELÂNDIA: Instituições: 2.º lugar; Desenvolvimento do Mercado Financeiro: 4.º lugar; Saúde e Educação Primária: 58.º lugar
9.º – JAPÃO: Sofisticação nos Negócios: 1.º lugar; Tamanho do Mercado: 4.º lugar; Inovação: 5.º lugar

As economias mais competitivas do mundo

Conheça o ranking das economias mais competitivas, espalhadas pelo mundo inteiro, segundo o relatório 'Global Competitiveness Report'. Portugal ocupa a 51ª posição.

6 de Setembro de 2013 às 16:03

Mais vistos