Barra Cofina

Correio da Manhã

Multimédia
9
O iPod tornou-se ainda mais minúsculo na versão Nano, que o líder da Apple apresentou em 2007
Uma das armas para reconquistar terreno nos computadores pessoais foi o Powerbook G3, com sistema operativo Mac OSX, que o responsável da Apple garantiu ser melhor do que os Pentium
A vida de Steve Jobs confunde-se com a Apple e a Apple confunde-se com grande parte das transformações na vida moderna
Janeiro de 2007 marcou a transformação da Apple e da forma como milhões de pessoas vivem. O iPhone tornou-se sinónimo de 'smartphone', combinando telemóvel e aparelho para ouvir música, tirar fotografias e navegar na Internet
No ano seguinte chegou a vez da versão portátil, chamada iBook, nessa altura muito mais colorido do que viria a ser no futuro
Outra experiência com pouco sucesso foi a nova geração de iMac com base semi-oval
Steve Jobs fundou a Apple para lutar contra a hegemonia da IBM mas em 1992 a empresa estava em dificuldades e pouco demorou a que fosse afastado
Ainda foi como presidente executivo interino que prometeu o regresso aos lucros em 1998
Nova revolução em 2010: o tablet iPad, destinado sobretudo ao consumo de Internet, nasceu para ser o primeiro concorrente do papel
Em 2005 o Mini Mac juntou-se à gama de soluções da Apple. Mas era preciso arranjar teclado, rato e monitor
Em 2001 o iBook começou a ficar mais leve e menos colorido
Mas a verdadeira revolução em 1998 foi o iMac, um computador pessoal mais barato e com modem incorporado, que foi a melhor resposta à era da Internet
Ao mesmo tempo que os computadores da Apple foram ficando mais pequenos não faltaram monitores cada vez maiores
No mesmo ano Steve Jobs provou que a Apple podia ser muito mais do que um fabricante de computadores. Lançou o primeiro iPod, aparelho capaz de juntar em escassos centímetros um milhar de música à disposição do utilizador
A primeira Loja Apple aberta 24 horas por dia surgiu em 2006 na Quinta Avenida de Nova Iorque
Depois de enfrentar um cancro no pâncreas e de fazer um transplante de fígado, Steve Jobs aproveitou a conferência MacWorld de 2009 para mostrar que estava de volta e tinha mais trunfos na manga
Estava escrito que o californiano voltaria a casa. A Apple comprou a companhia de software NeXT em 1997 e Jobs reintegrou os quadros da empresa
Os novos computadores da Apple passaram a utilizar chips da Intel a partir de 2005
Nem todas as inovações da Apple fizeram História: o Power Mac G4 Cube mostrou em 2000 que os computadores portáteis podiam ficar cada vez pequenos mas o seu sucesso não foi mais além
Lançamento do sistema de comércio electrónico de música iTunes para Windows juntou Bono a Steve Jobs em 2003
O iMac com base metálica impôs-se como a melhor solução para esta gama de computadores pessoais da empresa
Mais tranquila foi a ida de Steve Jobs à cerimónia dos Óscares em 2010. Enquanto accionista da Pixar acompanhou Robert Lassiter quando a animação 'Up - Altamente' recebeu nomeação para o Óscar de Melhor Filme
Um dos projectos mais recentes do visionário de San Francisco é o iCloud, que visa mudar a forma como as pessoas armazenam e partilham músicas
Outro músico de renome, John Mayer, participou da apresentação do iPod Mini em 2004
O ano de 2001 foi uma odisseia nos espaços comerciais da empresa. A primeira Loja Apple abriu em McLean, no estado da Virgínia
Durante essa apresentação, Jobs recordou os primórdios da Apple, que fundou juntamente com o amigo Steve Wozniak
Manifestações em Hong Kong contestaram em 2010 elevado número de suicídios de trabalhadores das fábricas chinesas que trabalham para a Apple
Segunda geração do iPad foi um dos últimos produtos lançados por Steve Jobs enquanto presidente executivo da Apple. Seguem-se novos iPhone e tudo o que mais aparecer
O iPod tornou-se ainda mais minúsculo na versão Nano, que o líder da Apple apresentou em 2007
Uma das armas para reconquistar terreno nos computadores pessoais foi o Powerbook G3, com sistema operativo Mac OSX, que o responsável da Apple garantiu ser melhor do que os Pentium
A vida de Steve Jobs confunde-se com a Apple e a Apple confunde-se com grande parte das transformações na vida moderna
Janeiro de 2007 marcou a transformação da Apple e da forma como milhões de pessoas vivem. O iPhone tornou-se sinónimo de 'smartphone', combinando telemóvel e aparelho para ouvir música, tirar fotografias e navegar na Internet
No ano seguinte chegou a vez da versão portátil, chamada iBook, nessa altura muito mais colorido do que viria a ser no futuro
Outra experiência com pouco sucesso foi a nova geração de iMac com base semi-oval
Steve Jobs fundou a Apple para lutar contra a hegemonia da IBM mas em 1992 a empresa estava em dificuldades e pouco demorou a que fosse afastado
Ainda foi como presidente executivo interino que prometeu o regresso aos lucros em 1998
Nova revolução em 2010: o tablet iPad, destinado sobretudo ao consumo de Internet, nasceu para ser o primeiro concorrente do papel
Em 2005 o Mini Mac juntou-se à gama de soluções da Apple. Mas era preciso arranjar teclado, rato e monitor
Em 2001 o iBook começou a ficar mais leve e menos colorido
Mas a verdadeira revolução em 1998 foi o iMac, um computador pessoal mais barato e com modem incorporado, que foi a melhor resposta à era da Internet
Ao mesmo tempo que os computadores da Apple foram ficando mais pequenos não faltaram monitores cada vez maiores
No mesmo ano Steve Jobs provou que a Apple podia ser muito mais do que um fabricante de computadores. Lançou o primeiro iPod, aparelho capaz de juntar em escassos centímetros um milhar de música à disposição do utilizador
A primeira Loja Apple aberta 24 horas por dia surgiu em 2006 na Quinta Avenida de Nova Iorque
Depois de enfrentar um cancro no pâncreas e de fazer um transplante de fígado, Steve Jobs aproveitou a conferência MacWorld de 2009 para mostrar que estava de volta e tinha mais trunfos na manga
Estava escrito que o californiano voltaria a casa. A Apple comprou a companhia de software NeXT em 1997 e Jobs reintegrou os quadros da empresa
Os novos computadores da Apple passaram a utilizar chips da Intel a partir de 2005
Nem todas as inovações da Apple fizeram História: o Power Mac G4 Cube mostrou em 2000 que os computadores portáteis podiam ficar cada vez pequenos mas o seu sucesso não foi mais além
Lançamento do sistema de comércio electrónico de música iTunes para Windows juntou Bono a Steve Jobs em 2003
O iMac com base metálica impôs-se como a melhor solução para esta gama de computadores pessoais da empresa
Mais tranquila foi a ida de Steve Jobs à cerimónia dos Óscares em 2010. Enquanto accionista da Pixar acompanhou Robert Lassiter quando a animação 'Up - Altamente' recebeu nomeação para o Óscar de Melhor Filme
Um dos projectos mais recentes do visionário de San Francisco é o iCloud, que visa mudar a forma como as pessoas armazenam e partilham músicas
Outro músico de renome, John Mayer, participou da apresentação do iPod Mini em 2004
O ano de 2001 foi uma odisseia nos espaços comerciais da empresa. A primeira Loja Apple abriu em McLean, no estado da Virgínia
Durante essa apresentação, Jobs recordou os primórdios da Apple, que fundou juntamente com o amigo Steve Wozniak
Manifestações em Hong Kong contestaram em 2010 elevado número de suicídios de trabalhadores das fábricas chinesas que trabalham para a Apple
Segunda geração do iPad foi um dos últimos produtos lançados por Steve Jobs enquanto presidente executivo da Apple. Seguem-se novos iPhone e tudo o que mais aparecer
O iPod tornou-se ainda mais minúsculo na versão Nano, que o líder da Apple apresentou em 2007
Uma das armas para reconquistar terreno nos computadores pessoais foi o Powerbook G3, com sistema operativo Mac OSX, que o responsável da Apple garantiu ser melhor do que os Pentium
A vida de Steve Jobs confunde-se com a Apple e a Apple confunde-se com grande parte das transformações na vida moderna
Janeiro de 2007 marcou a transformação da Apple e da forma como milhões de pessoas vivem. O iPhone tornou-se sinónimo de 'smartphone', combinando telemóvel e aparelho para ouvir música, tirar fotografias e navegar na Internet
No ano seguinte chegou a vez da versão portátil, chamada iBook, nessa altura muito mais colorido do que viria a ser no futuro
Outra experiência com pouco sucesso foi a nova geração de iMac com base semi-oval
Steve Jobs fundou a Apple para lutar contra a hegemonia da IBM mas em 1992 a empresa estava em dificuldades e pouco demorou a que fosse afastado
Ainda foi como presidente executivo interino que prometeu o regresso aos lucros em 1998
Nova revolução em 2010: o tablet iPad, destinado sobretudo ao consumo de Internet, nasceu para ser o primeiro concorrente do papel
Em 2005 o Mini Mac juntou-se à gama de soluções da Apple. Mas era preciso arranjar teclado, rato e monitor
Em 2001 o iBook começou a ficar mais leve e menos colorido
Mas a verdadeira revolução em 1998 foi o iMac, um computador pessoal mais barato e com modem incorporado, que foi a melhor resposta à era da Internet
Ao mesmo tempo que os computadores da Apple foram ficando mais pequenos não faltaram monitores cada vez maiores
No mesmo ano Steve Jobs provou que a Apple podia ser muito mais do que um fabricante de computadores. Lançou o primeiro iPod, aparelho capaz de juntar em escassos centímetros um milhar de música à disposição do utilizador
A primeira Loja Apple aberta 24 horas por dia surgiu em 2006 na Quinta Avenida de Nova Iorque
Depois de enfrentar um cancro no pâncreas e de fazer um transplante de fígado, Steve Jobs aproveitou a conferência MacWorld de 2009 para mostrar que estava de volta e tinha mais trunfos na manga
Estava escrito que o californiano voltaria a casa. A Apple comprou a companhia de software NeXT em 1997 e Jobs reintegrou os quadros da empresa
Os novos computadores da Apple passaram a utilizar chips da Intel a partir de 2005
Nem todas as inovações da Apple fizeram História: o Power Mac G4 Cube mostrou em 2000 que os computadores portáteis podiam ficar cada vez pequenos mas o seu sucesso não foi mais além
Lançamento do sistema de comércio electrónico de música iTunes para Windows juntou Bono a Steve Jobs em 2003
O iMac com base metálica impôs-se como a melhor solução para esta gama de computadores pessoais da empresa
Mais tranquila foi a ida de Steve Jobs à cerimónia dos Óscares em 2010. Enquanto accionista da Pixar acompanhou Robert Lassiter quando a animação 'Up - Altamente' recebeu nomeação para o Óscar de Melhor Filme
Um dos projectos mais recentes do visionário de San Francisco é o iCloud, que visa mudar a forma como as pessoas armazenam e partilham músicas
Outro músico de renome, John Mayer, participou da apresentação do iPod Mini em 2004
O ano de 2001 foi uma odisseia nos espaços comerciais da empresa. A primeira Loja Apple abriu em McLean, no estado da Virgínia
Durante essa apresentação, Jobs recordou os primórdios da Apple, que fundou juntamente com o amigo Steve Wozniak
Manifestações em Hong Kong contestaram em 2010 elevado número de suicídios de trabalhadores das fábricas chinesas que trabalham para a Apple
Segunda geração do iPad foi um dos últimos produtos lançados por Steve Jobs enquanto presidente executivo da Apple. Seguem-se novos iPhone e tudo o que mais aparecer

O caminho da tecnologia definido por Steve Jobs

O norte-americano Steve Jobs morreu aos 56 anos, mas o seu nome ficará para sempre inscrito no mundo da tecnologia e da comunicação. Fundador da Apple, visionário, génio ou criativo, o empresário ajudou a revolucionar o mundo com invenções como o iPad, o iPhone ou iPod.

6 de Outubro de 2011 às 01:25

Mais vistos